HomeKit Secure Video requer planos de 200GB ou 2TB do iCloud; confira novidades do protocolo

Pois é: as novidades vindas da WWDC19 ainda não acabaram. Nos próximos parágrafos, falaremos um pouco sobre as melhorias para o HomeKit, protocolo de automação doméstica da Apple, e detalharemos seus novos recursos e possibilidades. Vamos lá?

HomeKit Secure Video

HomeKit Secure Video

Uma das principais novidades para o protocolo anunciadas pela Maçã é o HomeKit Secure Video, uma forma segura e criptografada de administrar e analisar vídeos de câmeras de segurança espalhadas por sua casa.

Câmeras que suportem o recurso conectar-se-ão automaticamente ao HomeKit e poderão transmitir conteúdo ao protocolo, que, por sua vez, analisará o conteúdo das imagens e enviará notificações ao usuário caso alguma atividade relevante seja detectada no cenário. Fabricantes como Netatmo, Logitech e eufy serão as primeiras a lançar câmeras compatíveis com o HomeKit Secure Video, já no segundo semestre.

A Apple salvará automaticamente no iCloud as gravações dos dez dias anteriores para que você possa revisar quaisquer vídeos recentes que precise em algum momento. Essas gravações não contam para o seu armazenamento do iCloud, mas um detalhe pode ter passado despercebido: o HomeKit Secure Video exige que você tenha um plano de 200GB ou 2TB no serviço de nuvem da Apple.

Ainda assim, há uma diferença: no plano de 200GB, a Apple permitirá a conexão de apenas uma câmera de segurança compatível; no plano de 2TB, o usuário poderá conectar até cinco câmeras à plataforma e ter as gravações de todas elas armazenadas por dez dias.

A Apple cobra, hoje, R$10,90 mensais pelo plano de 200GB do iCloud, enquanto o plano de 2TB custa R$34,90 mensais. Não é nenhuma facada, mas é bom que quem estiver interessado no recurso tenha esse (possível) custo extra em mente.

Mudanças no Casa (Home)

O aplicativo Casa (Home) ganhou algumas mudanças funcionais para tornar o controle dos dispositivos conectados mais fácil. Por exemplo: dispositivos com múltiplos sensores, como o Hue Motion Sensor, exibirão agora todas as informações em uma única tela, em vez de separá-las em blocos na tela inicial do app.

App Casa no iOS 13

Lâmpadas inteligentes, por sua vez, terão controle de brilho e cor na mesma tela — a parte inferior mostrará uma seleção das suas cores favoritas para seleção rápida. Todas essas configurações agora estão mais facilmente acessíveis, pois surgem como cartões na tela que você pode dispensar rapidamente simplesmente deslizando o dedo para baixo.

A Apple também eliminou a hierarquia de dispositivos e hubs: agora, dispositivos da Maçã conectados ao HomeKit, como o HomePod ou a Apple TV, aparecem na tela inicial junto a acessórios de terceiros, como as lâmpadas Hue. Além disso, você poderá incorporar dispositivos compatíveis com o protocolo AirPlay 2 às suas cenas.

Roteadores HomeKit

Essa foi uma novidade citada com algum destaque na keynote, mas vale reforçá-la: a partir do iOS 13, o HomeKit passará a suportar também roteadores. Com isso, o protocolo se encarregará de criar firewalls em torno dos seus dispositivos de automação doméstica para que, mesmo no caso de uma invasão à rede, sua casa permaneça segura — afinal, ninguém quer um estranho obtendo acesso à sua fechadura inteligente, não é verdade?

Roteador conectado ao HomeKit

Linksys, eero e Spectrum são as três primeiras fabricantes que lançarão roteadores compatíveis com o recurso — ou, quem sabe, atualizarão dispositivos existentes para oferecer suporte a ele. Mais notícias sobre isso deverão surgir em breve.

via MacRumors, AppleInsider

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários