Samsung empata com Apple em satisfação dos consumidores com smartphones

De tempos em tempos, o ACSI (American Customer Satisfaction Index) faz um levantamento do índice de satisfação dos consumidores dos Estados Unidos em relação aos seus smartphones. A pesquisa mais recente foi divulgada nesta semana e trouxe um marco importante: um empate da Samsung com a Apple, que liderou o ranking pelos últimos três anos.

ASCI sobre satisfação dos consumidores de smartphones dos EUA

No geral, o índice de satisfação dos americanos com os seus smartphones segue o mesmo em relação ao ano anterior, com 79 pontos em 100 possíveis ao levar em conta todo o universo de aparelhos e consumidores pesquisados. O levantamento indicou que as pessoas estão particularmente satisfeitas com os recursos de mensagem de texto dos seus aparelhos (85 pontos), enquanto a bateria (78) continua sendo um problema na experiência geral.

Comparando as fabricantes, tanto Apple quanto Samsung conquistaram 81 pontos — a Maçã manteve a pontuação do ano passado, enquanto a sul-coreana subiu um ponto em relação a 2018. Como mostra o gráfico acima, a gigante de Cupertino era líder isolada do ranking desde 2016, com um empate com a mesmíssima Samsung em 2015 (em 2014, a Sammy liderou o levantamento pela primeira vez).

Em mais uma vitória da Samsung, o Galaxy Note 9 foi considerado o smartphone favorito dos americanos, com 86 pontos; os iPhones X, 8 Plus e SE conquistaram nota 83, mesmo índice do Galaxy J7 Prime, do Galaxy S8+ e do Moto G.

O ACSI notou a queda de 17% nas vendas de iPhones nos últimos meses como sinal de que um problema pode estar se formando para a Apple: segundo o instituto, os consumidores estão começando a notar uma perda no custo/benefício dos smartphones da Maçã, potencialmente começando a considerar opções de outras marcas.

A pesquisa do ACSI foi realizada com 19.658 consumidores de smartphones nos EUA, escolhidos aleatoriamente e entrevistados por email, entre os dias 5 de abril de 2018 e 27 de março de 2019. Ou seja, é muita gente. Será que a Apple tem com o que se preocupar?

via AppleInsider

Posts relacionados

Comentários