Se em 2018 um dos objetivos da Apple era ultrapassar (novamente) o Google como marca mais valiosa do ranking “BrandZ Top 100 Most Valuable Global Brands 2019”, ela conseguiu — mas isso não significa que a gigante de Cupertino retomou o topo dessa classificação, divulgada anualmente pela firma de análise Kantar, do Grupo WPP.

Numa grande mudança em relação ao relatório do ano passado, a Amazon viu seu valor de marca subir para US$315,5 bilhões, saltando de terceiro lugar em 2018 para o primeiro, agora. Por isso, não é exagero dizer que a gigante do ecommerce atropelou a Apple e o Google, cujas marcas estão avaliadas em US$309,5 e US$309 bilhões, respectivamente, na classificação mais recente.

Mais precisamente, a Maçã registrou um aumento de 3% no seu valor de marca em relação à avaliação do ano passado, enquanto o Google subiu 2%; nada disso, entretanto, páreo para o crescimento de 52%(!) da marca Amazon.

Vale destacar que a ascensão da Amazon encerra um duopólio do Google com a Apple que começou em 2007, quando a gigante de Mountain View e a Maçã ultrapassaram a Microsoft para disputar o topo do ranking da Kantar entre si.

O chefe global da BrandZ, Doreen Wang, explicou que o salto da Amazon em relação à avaliação anterior deve-se à venda de uma variedade de serviços:

O fenomenal crescimento de valor de marca da Amazon de quase US$108 bilhões no último ano demonstra como as marcas estão menos ancoradas em categorias e regiões individuais. As fronteiras estão esmaecendo enquanto a fluência da tecnologia permite que marcas como Amazon, Google e Alibaba ofereçam uma gama de serviços a partir de múltiplos pontos de contato do consumidor.

No geral, as dez marcas mais valiosas do relatório são compostas quase inteiramente por empresas de tecnologia. O vídeo acima mostra a classificação completa, com o Top 10 da seguinte forma:

  1. Amazon: US$315,5 bilhões;
  2. Apple: US$309,5 bilhões;
  3. Google: US$309 bilhões;
  4. Microsoft: US$251,2 bilhões;
  5. Visa: US$177,9 bilhões;
  6. Facebook: US$158,9 bilhões;
  7. Alibaba: US$131,2 bilhões;
  8. Tencent: US$130,8 bilhões;
  9. McDonald’s: US$130,3 bilhões;
  10. AT&T: US$108,3 bilhões.

Para se qualificar para o ranking, as marcas devem ser negociadas publicamente ou publicar seus resultados financeiros. A lista da BrandZ usa medidas de brand equity1 com base nas respostas de mais de 3 milhões de consumidores sobre milhares de marcas, além da análise do desempenho financeiro de cada empresa.

Observem que esse ranking trata do valor estimado das marcas em si, e não do valor de mercado (market cap) das empresas na bolsa de valores.

via CNBC

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários