Foxconn diz que já consegue produzir iPhones suficientes fora da China

Como muitos de vocês devem saber, os Estados Unidos e a China não estão exatamente em bons termos comercialmente. Ainda que a guerra tarifária entre os dois países tenha afetado diversas empresas, a Apple certamente recebeu a maior atenção desde o início do mal-estar entre os dois países.

Porém, a situação da gigante de Cupertino é ainda mais delicada quando analisamos a sua produção. Não é segredo que a maioria dos hardwares da Maçã é fabricada na China, alguns dos quais (como carregadores e cases) já passaram a ser tarifados pela Casa Branca nos EUA. Contudo, ela poderia ser ainda mais atingida se essas tarifas caíssem sobre os iPhones, seu gadget carro-chefe.

Na tentativa de contornar essa possibilidade, a Apple e algumas de suas fornecedoras, como a Foxconn e a Wistron, estão expandido suas produções (principalmente iPhones) para outros países, com destaque pra Índia. A Pegatron, outra fábrica parceira da Maçã, também deverá deslocar parte da produção de MacBooks para a Indonésia.

Mas será que esses esforços serão suficientes para cumprir com a demanda de produção fora da China? De acordo com o chefe da divisão de semicondutores da Foxconn, Young Liu, sim. O executivo comentou a produção da Apple em uma reunião com investidores em Taipé (Taiwan) hoje, como divulgado pela Bloomberg.

Segundo Liu, a Foxconn apoiará totalmente a gigante de Cupertino caso precise ajustar sua produção, já que a “disputa comercial entre os EUA e a China está se tornando mais imprevisível”. Nesse sentido, o executivo afirmou que conseguiria suprir a demanda de produção para o mercado americano com as fábricas da Foxconn fora do território chinês.

25% da nossa capacidade de produção está fora da China e podemos ajudar a Apple a responder às suas necessidades no mercado dos EUA. Temos capacidade suficiente para atender à demanda da Apple.

Por ora, a Apple não ordenou que a Foxconn transfira a maior parte da produção de dispositivos para fora da China, já que poderá deslocá-la também para outros lugares (como a Índia, a Indonésia e o Vietnã) de acordo com as suas necessidades.

Sendo assim, é possível até mesmo que parte da produção seja realizada nos EUA; afinal, em janeiro passado, comentamos a possibilidade de a Foxconn finalmente construir a sua prometida fábrica no estado americano de Wisconsin. O problema maior aqui, obviamente, seriam os custos locais envolvidos.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários