Um “problema” simples de resolver em um MacBook Pro custou mais de US$10 mil à Apple [atualizado]

Essa história é incrível. Quer dizer, não sei se “incrível” é a palavra certa para descrevê-la, mas realmente eu só consigo pensar nela. E explicarei de forma resumida abaixo, para você tirar as suas próprias conclusões.

O problema

Greg Benz tem um MacBook Pro. Não, felizmente ele não estava enfrentando problemas com o seu teclado (esse mecanismo borboleta, afinal, não está para brincadeira). O desenvolvedor contou que seu notebook “falhou” novamente pela quarta vez ontem.

Nas duas primeiras vezes, a Apple reparou o computador e trocou a placa lógica; quando o “mesmo problema” voltou a acontecer, a Apple foi lá e deu um novo MacBook Pro para ele a fim de resolver tudo de uma vez por todas. Mas, para a surpresa de Benz, o tal “defeito” voltou a se manifestar. O que, afinal, aconteceria?

Bem, a tela do MacBook Pro ficava totalmente preta após ligar a máquina — mesmo sendo possível escutar a ventoinha funcionando. Além desse, o único sinal de que o computador estava vivo era a luz da tecla CAPS LOCK, cujo LED acendia/apagava ao ser pressionada.

Resumo da ópera: após duas semanas, vários Genius analisando o problema, testes e mais testes, e cerca de US$10 mil em reparos (placas lógicas, cabos e até mesmo um computador novo; que saíram do bolso da Apple, já que o computador estava dentro da garantia), o problema foi descoberto. Você pode até não acreditar nisso, mas é verdade. Preparado? Então lá vai: o brilho da tela estava 100% reduzido. 😱

Benz trabalha com um monitor externo e disse que, no passado, ao utilizar o notebook no modo clamshell (com a tela fechada), alguns bugs faziam a máquina entrar em repouso. Para contornar esse problema, ele deixava então o Mac aberto e tirava totalmente o brilho da tela para focar no monitor externo. Ele então desligava a máquina para fazer outras coisas e, quando voltava, a tela continuava “apagada”, aparentando estar com algum defeito. 🤦🏻‍♂️

O que atrapalhou

Alguns argumentos podem ser utilizados como defesa de Benz.

Exemplo: mesmo utilizando o Modo de Recuperação do macOS ou qualquer outro, ainda assim a tela ficava completamente apagada. Outro: no meu MacBook Pro (modelo 2015), as teclas que controlam o brilho funcionam normalmente após a máquina ligar (ou seja, eu posso alterar o brilho da tela antes de fazer o login no macOS); no MacBook Pro com Touch Bar, não, já que isso só fica disponível após o login — e como a própria Touch Bar fica 100% apagada (assim como a retroiluminação do teclado), pode mesmo dar a impressão de que existe um problema com o computador. Mais: monitores externos não funcionam durante essas etapas (reinicialização e login); além disso, não é possível usar teclados externos para mudar o brilho da tela.

Ou seja, apesar de ser algo bastante simples, pode ser mesmo bem complicado realizar esse diagnóstico.

Como o problema foi desvendado

E como o verdadeiro problema foi descoberto? Um Genius usou a lanterna do iPhone dele para iluminar o display do Mac e reparou que a tela de login estava ali, bem escondida, mas estava (ele enxergou o círculo com o avatar de Benz).

Feito o login (ele fez isso digitando a primeira letra do nome do usuário ele e dando Enter; depois, digitando a senha e dando Enter novamente), ele finamente pôde ajustar o brilho da tela.

Esse provavelmente foi o problema mais bizarro que você já acompanhou com um MacBook Pro, não? Fica aqui o aprendizado (tanto para nós, usuários, quanto para a própria Apple que poderia facilmente evitar esse problema fazendo com que os Macs apresentem um brilho de tela mínimo, que seja, ao serem reiniciados). E não duvido nada que um update futuro mude isso, de fato.


MacBook Pro de 13" com Touch Bar (2018)

MacBook Pro

de Apple

Preço à vista: a partir de R$ 10.529,101
Preço parcelado: em até 12x de R$ 974,922
Lançamento: 2019

Botão - Comprar agora

via 9to5Mac

Atualização 18/06/2019 às 13:03

Em uma atualização no seu blog, Benz informou que a tela preta (que continuava assim mesmo tentando aumentar o brilho) na inicialização do MacBook Pro foi algo específico do computador dele, provavelmente por conta de algum conflito de softwares. Resumindo: em um ambiente normal (sem esse conflito de softwares de terceiros), seria possível aumentar o brilho da tela após a inicialização do macOS utilizando a Touch Bar.

Por conta disso, tachamos parte do texto acima.

Posts relacionados

Comentários