Apple estaria planejando mudanças no News+ para compensar receitas abaixo do esperado para editoras

Dos quatro novos serviços anunciados pela Apple em seu evento especial de março passado, apenas o News+ já entrou em operação — e, desde então, continua restrito aos Estados Unidos e ao Canadá, somente.

A recepção inicial pareceu positiva, mas não demorou a surgirem as primeiras reclamações referentes ao modelo de negócios estabelecido pela Maçã. E, de fato, parece que a receita que tem entrado para editoras está bem abaixo do esperado pela Apple.

Mesmo tendo sido lançado há tão pouco tempo, a Apple já está planejando mudanças no News+ para compensar essa performance aquém do esperado. Em uma reportagem do Business Insider1, um representante anônimo de uma editora afirmou que sua receita estava na casa de um décimo(!) do que a Apple havia prometido na época das negociações.

Em análises feitas pela Apple em parceria com essas editoras, descobriu-se que uma das fontes desse problema teria a ver com a própria interface do Apple News — que mescla conteúdos gratuitos com o novo serviço pago News+. Isso estaria confundindo usuários, dizem.

Há também relatos de que a experiência com o serviço como um todo ainda requer certos “polimentos”, indicando que ele foi lançado sem atingir o padrão de qualidade esperado de produtos Apple.

Algumas das editoras que já participavam antes do Texture — serviço adquirido pela Apple e que foi a origem do News+ — indicam que sua receita média não mudou, o que pode ser visto de duas formas. Por um lado, seria péssimo que essa receita tivesse caído (então são boas notícias); por outro, a força da Apple era praticamente “certeza” de um aumento nas receitas (o que não aconteceu).

Olhando para esse cenário, é até melhor mesmo que o Apple News+ tenha sido lançado por enquanto apenas nos EUA e no Canadá. Com isso, a companhia poderá acertar todos os seus ponteiros antes de iniciar uma expansão global.

via MacRumors

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários