Xiaomi é acusada de copiar os Memojis da Apple e nega veementemente

Há alguns dias, o site Gizmochina divulgou que a fabricante de smartphones chinesa Xiaomi planeja lançar o seu próximo dispositivo, o CC9, com uma nova versão do Mimoji. Acho que já deu para perceber do que isso se trata, não é?

Além do nome comercial parecido, o recurso de caracterização de humanoides da Xiaomi é bem semelhante ao da Apple, o Memoji — mas quem disser que a fabricante chinesa copiou a Maçã corre o risco de ser processado.

Após os burburinhos acerca de um possível plágio do Memoji, a Xiaomi divulgou um comunicado esclarecendo que não copiou o recurso da Apple. Além disso, a companhia ameaçou tomar medidas legais contra aqueles que continuam espalhando informações imprecisas em comunidades da rede social chinesa Weibo, aos quais a empresa refere como “traficantes de rumores”.

A companhia ficou tão brava com a situação que até o seu gerente geral de relações públicas, Xu Jieyun, levou a controvérsia para as redes sociais. Segundo o executivo, a Xiaomi lançou o Mimoji pela primeira vez em maio de 2018, e que tanto o nome (em inglês) quanto o pacote APK1 do recurso possuíam o mesmo nome.

Mimojis

Jieyun alegou, ainda, que a Apple lançou o Memoji (a sua versão animada do Animoji, porém com pessoas) em 5 de junho de 2018, ou seja, depois da Xiaomi, e que “a lógica funcional dos dois recursos é muito diferente” (a solução da Xiaomi é criada automaticamente enquanto a da Apple é feita manualmente pelo usuário). Ele esclareceu também que a etimologia da palavra Mimoji vem de “Emoji”, o mesmo caso da Apple.

Quanto às alegações de plágio, o executivo pediu que essas pessoas forneçam provas que sustentem as acusações e que, se continuarem julgando o recurso sem nenhum respaldo legal, a empresa tomará ações legais sobre o assunto.

Pois bem… opiniões?

via Tecnoblog

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários