Mudança em leis poderá viabilizar primeira loja da Apple na Índia

O casamento entre Apple e Índia poderia ser muito mais frutífero, não fossem alguns fatores que impedem a gigante de Cupertino de penetrar definitivamente no mercado indiano. Alguns desses problemas incluem, como nós já informamos, o baixo índice de vendas da companhia por lá e o fato de ela ainda não possuir lojas no país.

Esses problemas, porém, não são restritos à Apple: as rígidas leis do governo indiano dificultam o aumento da expressividade de uma marca estrangeira no país, a começar pela norma que impede empresas de capital estrangeiro de se instalarem na Índia caso não produzam 30% dos seus produtos localmente.

No caso da Apple, esse sempre foi o grande fator que barrou a companhia de construir sua primeira loja de varejo por lá, onde existem apenas revendedoras e assistências técnicas autorizadas. Entretanto, uma declaração da ministra de finanças da Índia, Nirmala Sitharaman, pode trazer novas esperanças para a Maçã, como informado pelo San Francisco Chronicle.

Sitharaman anunciou ontem (4/7) que a Índia flexibilizará as leis sobre a presença de lojas de marcas estrangeiras na região. Dessa forma, essas empresas (a Apple incluída) poderiam ficar isentas da necessidade de fabricar 30% dos seus produtos na Índia desde que aplicassem mais de US$200 milhões em investimento estrangeiro direto (IED).

Essas empresas certamente terão que reconsiderar sua estratégia para aproveitar o grande potencial de consumo indiano. Agora, seria uma corrida para todas essas empresas de varejo avaliarem as condições e tomarem uma rápida decisão de investir na Índia.

Para a Maçã, investir esse montante no país não será tão difícil: com a sua Aceleradora de Apps e a construção de uma (ou mais) Apple Stores, a companhia poderia alcançar o IED mínimo para se instalar na Índia e, a partir daí, aumentar ainda mais a sua expressividade na região.

Atualmente, a Wistron, fornecedora da Maçã, fabrica alguns modelos de iPhones na Índia para tentar baratear o custo do dispositivo por lá; entretanto, comentamos nos últimos meses que outras parceiras da Apple também estão mais do que dispostas a levarem suas fábricas para o território indiano, como a Foxconn e a Pegatron.

via Cult of Mac

Posts relacionados

Comentários