Se você já se perdeu completamente na batalha judicial entre a Apple e a VirnetX, eu entendo: o imbróglio já se desenrola na justiça americana há anos, com vitórias e derrotas alternando-se entre os dois lados.

Nas notícias mais recentes sobre o caso, de janeiro passado, a Maçã tinha pedido à Corte de Apelações dos Estados Unidos que reconsiderasse o pagamento de US$439 milhões que tinha sido obrigada a pagar à concorrente por conta de supostas infrações de patentes. Hoje, entretanto, mais uma decisão deixou a situação da Apple ainda mais complicada.

Em 2016, o Painel de Julgamentos e Apelações do Escritório de Marcas e Patentes dos EUA (United States Patent and Trademark Office, ou USPTO) tinha julgado que quatro patentes da VirnetX não eram válidas pois não representavam invenções em si, mas esta semana, como informou o Yahoo Finance, a Corte de Apelações emitiu uma opinião acerca de duas dessas patentes, afirmando que a decisão da esfera inferior foi incorreta e que elas são, sim, válidas.

As duas patentes em questão, de números 6.502.135 e 7.490.151, referem-se a sistemas de comunicação na internet e por meio de servidores, estabelecendo protocolos seguros de conexão. A VirnetX sustenta que a Apple violou sua propriedade intelectual em serviços como o FaceTime, mas a decisão final sobre a alegação ainda não foi tomada — mesmo após nove anos de tribunais!

A decisão recente da Corte de Apelações, entretanto, fortalece a posição da empresa na disputa. Além de ter a possibilidade de mover mais uma ação contra a Apple, referente a essas duas patentes, a VirnetX ganhou uma força ainda maior para exigir que a Maçã pague os US$439 milhões determinados pela justiça americana.

A Apple, como de costume, não se pronunciou sobre o caso — mas ficaremos atentos para os próximos desdobramentos da novela.

via AppleInsider

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários