Apple simplificou a sua linha de notebooks; qual MacBook escolher? Confira as principais diferenças entre os modelos atuais

A Apple reorganizou, nesta semana, a sua linha de notebooks com a atualização dos MacBooks Air e Pro de 13″ e o fim do ciclo de vendas do MacBook de 12″, do Air antigo e do Pro sem Touch Bar.

Apesar de agora existirem apenas dois modelos, pode ser que a diferença entre eles não esteja exatamente clara para você — afinal, o MacBook Pro corresponde à versão topo-de-linha dos notebooks da Maçã, enquanto o MacBook Air é mais voltado para estudantes/uso doméstico.

Se você está querendo adquirir um Mac portátil e está na dúvida entre as duas opções, confira a seguir as diferenças técnicas entre os modelos atuais.

MacBook Air

O MacBook Air já havia ganhado algumas novidades que elevaram as especificações do notebook de entrada da Maçã; desta vez, o foco foi a qualidade do display. Como informamos, agora ele conta com a tecnologia True Tone, a qual altera a temperatura das cores de acordo com o ambiente, tornando a visualização menos agressiva aos olhos.

No mais, a tela Retina manteve as mesmas proporções: 13,3 polegadas (retroiluminada por LED1 com tecnologia IPS2), resolução nativa de 2560×1600 pixels, formato 16:10 e 400 nits de brilho.

O novo MacBook Air é equipado com a oitava geração de chips Core i5 da Intel de dois núcleos e 1,6GHz (com Turbo Boost até 3,6GHz). O que varia é o armazenamento interno, com SSDs3 de 128GB e 256GB (você pode personalizá-lo ainda com as opções 512GB e 1TB).

O restante das características do MacBook Air se mantiveram inalteradas desde a sua última versão, lançada no fim do ano passado. A máquina conta com uma RAM4 LPDDR3 de 8GB (expansível para até 16GB) com 2.133MHz, gráficos Intel UHD 617, Touch ID (vale lembrar que o MacBook Air não possui Touch Bar, apenas o sensor biométrico), trackpad com tecnologia Force Touch e duas portas Thunderbolt 3.

MacBook Pro

Enquanto as novidades do MacBook Air se restringiram ao display do computador, a atualização do MacBook Pro de 13″ alavancou o processador das versões de entrada desse modelo, que agora contam com um chip Intel Core i5, também de oitava geração, de quatro núcleos e 1,4GHz.

As versões de entrada da máquina também possuem, na maioria, as mesmas características dos modelos mais parrudos. O display, por exemplo, é bem semelhante àquele do MacBook Air: 13,3 polegadas, retroiluminado por LED, com tecnologia IPS, resolução de 2560×1600 pixels e suporte à tecnologia True Tone. O que muda entre os dois modelos é o suporte à ampla tonalidade de cores (P3) e a luminância, que no MacBook Pro é de 500 nits (ou seja, tem mais brilho).

Como dissemos, o processador Core i5 do MacBook Pro agora possui quatro núcleos e 1,4GHz (com Turbo Boost até 3,9GHz), semelhantemente às versões equipadas com processador de 2,4GHz (com Turbo Boost até 4,1GHz). Existe, no entanto, a possibilidade de equipá-lo com um processador Intel Core i7 quad-core de 1,7GHz (com Turbo Boost até 4,5GHz).

Os modelos topos-de-linha (de 15″), por outro lado, contam com um processador Intel Core i7 (nona geração) de seis núcleos de 2,6GHz e 2,3GHz (com Turbo Boost até 4,5GHz e 4,8GHz, respectivamente).

Quanto ao armazenamento interno, o MacBook Pro de entrada é equipado com SSD (aqui, PCIe5) de 128GB, mas você pode personalizá-lo com até 2TB (contra 1TB no MacBook Air). Nos modelos de 15″, é possível personalizá-los com até 4TB de armazenamento interno.

Todos os modelos de 13″ são equipados com uma memória LPDDR3 de 8GB (configurável até 16GB) com 2.133MHz, enquanto as versões topos-de-linha contam com uma memória DDR4 de 16GB (configurável até 32GB) com 2.400MHz.

Os gráficos do MacBook Pro, naturalmente, são bem mais avançados que aqueles presentes no MacBook Air. O modelo de 13″ conta com gráficos Intel Iris Plus 645; já o de 15″ utiliza a placa gráfica Radeon Pro 555X ou 560X com memória GDDR5 de 4GB (podendo ainda ser personalizado com uma Pro Vega 16 ou 20 com 4GB de memória HBM2).

O MacBook Pro possui, como o Air, trackpad com Force Touch, Touch ID (porém integrado à Touch Bar, que oferece outras opções de ajustes personalizáveis) e opções com duas ou até quatro portas Thunderbolt 3.

Bateria

Aqui entra um quesito importante, mas que em se tratando de notebooks não é um fator incrivelmente relevante. É claro que maiores capacidades representam um maior tempo de duração, mas, nesse caso, isso não é uma verdade.

Ainda que a bateria do MacBook Pro tenha uma maior capacidade interna, ela pode durar até 10 horas de navegação em redes Wi-Fi. Enquanto isso, a Apple afirma que o MacBook Air pode atingir 12 horas de navegação e até 13 horas para reprodução de filmes no iTunes. Isso acontece devido ao consumo energético menor do Air, bem como o uso de gráficos menos potentes.

Preço

A escolha de um notebook parte muito das necessidades pessoais de cada um, porém o custo dessas máquinas é quase sempre um ponto de partida na hora de descartar algumas opções. Assim como as especificações técnicas, os preços dos MacBooks Air/Pro, principalmente no Brasil, colocam as duas máquinas em patamares diferentes.

Dessa forma, enquanto o MacBook Air (configurado com as opções de entrada) custa R$9.700 (ou R$8.729,10 à vista), o modelo de entrada do MacBook Pro sai por R$12.000 (ou R$10.799,10 à vista). Mesmo com as configurações mais parrudas, o Air ainda custa mais barato que o Pro mais simples (R$11.300).

Afinal, qual escolher?

Retomando o que eu disse no início do artigo, cada um dos notebooks da Maçã possui, subjetivamente, um certo público-alvo. Com base nas especificações supracitadas, o MacBook Pro é voltado para uso profissional, como edição de fotos/vídeos, por exemplo — até porque conta com mais opções de conexão a dispositivos e monitores externos.

O MacBook Air, por outro lado, executa com maestria tarefas mais simples, como navegação na web, criação e edição de documentos e apresentações. Ainda que não possua conexões tão expansivas, o Air é conhecido por ser extremamente leve (1,25kg), vencendo no quesito portabilidade (o Pro tem 1,37kg).

Vale notar que o teclado de ambas as máquinas é praticamente igual e conta com o polêmico mecanismo borboleta, o qual gerou bastante dor de cabeça tanto para consumidores quanto para a própria Apple.

·   •   ·

Conseguiu enxergar as principais diferenças entre os MacBooks Air e Pro? É possível comparar toda a linha atual de notebooks da Apple nessa página.

Caso tenha restado alguma dúvida sobre os modelos e/ou possíveis diferenças entre eles, comente abaixo! 😉

Posts relacionados

Comentários