IDC e Gartner se contradizem sobre números de vendas de Macs Uma diz que as vendas subiram no último trimestre; a outra, que elas caíram

Como de costume, ao fim de cada trimestre as firmas de análise de mercado divulgam suas estimativas sobre as vendas de gadgets e computadores ao redor do mundo. Desta vez, a International Data Corporation (IDC) e a Gartner analisaram o desempenho de Macs e PCs durante o segundo trimestre deste ano, encontrando resultados paradoxais quanto às vendas da Maçã no período.

De acordo com a IDC, a Apple despachou cerca de 4,1 milhões de Macs durante o trimestre que se encerrou em junho, um aumento de 9,6% em relação ao mesmo período do ano passado, quando a companhia vendeu 3,7 milhões de unidades ao redor do mundo. O resultado, segundo a firma, rendeu à gigante de Cupertino uma participação de 6,3% no mercado mundial de computadores — contra 6% em 2018.

Como é possível analisar no quadro da IDC, acima, a Apple ficou entre as Top 5 fabricantes de computadores. A firma explica que, como outras empresas, a Maçã “conseguiu mover suas unidades para os canais de venda evitando possíveis tarifas”, referindo-se à guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, na qual a Casa Branca vem impondo tarifas adicionais sobre produtos exportados de Pequim.

Esses números contrastam com as estimativas da Gartner, que viu a Apple despachar 3,7 milhões de Macs no segundo trimestre deste ano — uma queda de 0,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Com isso, a expressividade da Maçã no mercado global de computadores ficou em 5,9%, ante 6% em 2018.

A Gartner afirma que o grande motivo para a queda no número de vendas de Macs foi, surpreendentemente (ou não), a Intel. De acordo com Mikako Kitagawa, analista sênior da firma, as dificuldades enfrentadas pela fornecedora de chips em sua produção prejudicaram as fabricantes de computadores à medida que outras empresas, como a ARM, continuaram fornecendo componentes sem nenhum problema para as montadoras (principalmente de PCs).

Por falar em PCs, ambas as empresas de pesquisa posicionaram a Lenovo como a maior fabricante de computadores do mundo. Segundo a IDC, a fabricante vendeu 16,3 milhões de unidades no segundo trimestre, enquanto a Gartner afirma que esse número foi de 15,8 milhões.

A HP e a Dell ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente, com a IDC estimando as vendas da primeira em 15,4 milhões de unidades e a Gartner, em 14 milhões. A Dell vendeu 11,6 milhões de computadores no mesmo período, de acordo com a IDC; já a Gartner afirma que a empresa despachou 10,7 milhões de PCs no último trimestre.

via Cult of Mac, MacRumors

Posts relacionados

Comentários