Apple divulga teaser do seriado “For All Mankind” Série já está sendo cotada para uma segunda temporada

Divulgação de "For All Mankind"

A Apple compartilhou nesta semana um novo vídeo contendo clipes e depoimentos da equipe por trás do seriado “For All Mankind”, uma das produções originais do Apple TV+. O teaser foi divulgado à luz das celebrações de 50 anos da Apollo 11, a missão espacial americana que levou o homem à Lua pela primeira vez.

O seriado, estrelado por Joel Kinnaman, Michael Dorman, Wrenn Schmidt, Sarah Shantel VanSanten, Sarah Jones e Jodi Balfour, é produzido pelo gigantes do cinema Maril Davis, Matt Wolpert, Ben Nedivi e Ronald D. Moore.

Em comemoração ao 50º aniversário do pouso na Apollo 11, assista aos produtores executivos de “For All Mankind” discutirem a incrível conquista humana do pouso na Lua. “For All Mankind”, uma série de drama original da Apple, está chegando nesta primavera ao Apple TV+.

No vídeo, a equipe fala sobre o significado histórico da missão Apollo e as tentativas de autenticidade da série. Entre eles, Moore conta que o programa espacial americano “capturou a imaginação do mundo” enquanto os eventos da missão se desenrolavam, em 1969.

Há algo especial em pôr pessoas em espaçonaves e viajar para longe. É uma ideia desse futuro otimista em que não só viajamos pelo espaço, mas que também é algo bom para toda a humanidade.

Como explicado no trailer divulgado na WWDC19, no início do mês passado, a série conta uma história fictícia na qual a corrida espacial entre os Estados Unidos e a antiga União Soviética (URSS) nunca terminou. Na produção, os soviéticos foram os primeiros a pousar na Lua, levando os americanos a aumentarem sua competição.

Além do teaser, Moore e outros criadores do programa compartilharam ainda mais detalhes sobre a produção. Em uma coletiva sobre a produção para a Collider, Moore disse que a concepção da série envolveu um desejo dele e do copresidente do Apple TV+ (e ex-Sony), Zack Van Amburg.

Ele [Van Amburg] e eu falamos brevemente sobre fazer uma série sobre a NASA nos anos 1970, em torno da era Skylab, há muitos anos, e isso nunca saiu do papel, então não falávamos muito sobre isso.

para a Inverse, o diretor disse que a Apollo 11 foi o “catalisador que o fez se interessar pela ficção científica” e contou, ainda, que os planos para a série saíram do papel quando a Apple abraçou o projeto, momento no qual a história realmente começou a se desenvolver.

Eu disse a Zack que a coisa mais excitante para mim era fazer o programa espacial que eu senti que nos foi prometido e que nunca conseguimos executar. E foi assim que a jornada para a versão alternativa da história [da corrida espacial] nasceu. É por isso que é na Apple, ela surgiu do nosso relacionamento pessoal.

Em uma entrevista para a Syfy, os consultores técnicos da série, Garrett Reisman e Gerry Griffin, disseram que pretendem tornar a produção “o mais precisa possível”, mesmo quando isso se tornava inviável tecnicamente.

Obter displays de tubos de raios catódicos, por exemplo, foi um pesadelo que fez a equipe de produção trapacear usando TVs de tela plana e colocando um pedaço de vidro curvo para simular as telas antigas. O logotipo da NASA foi outra dificuldade. […] Isso porque, como o trio explicou, a NASA tem uma política de apenas dar suporte e permitir o uso de emblemas se a mídia retrata os eventos do programa espacial exatamente como eles aconteceram. Não é realmente uma possibilidade para uma série sobre uma história alternativa.

Embora a primeira temporada da série ainda não tenha sido lançada, como o próprio Apple TV+, Moore deu com a língua nos dentes e disse que uma possível segunda temporada já está sendo discutida.

E aí, animados?

via MacRumors

Posts relacionados

Comentários