É fato sabido que, hoje, a Samsung é fornecedora exclusiva dos painéis OLED que equipam os modelos mais caros do iPhone — foi essa exclusividade, inclusive, que rendeu à Apple uma pesada multa por ter feito pedidos em número abaixo do esperado. Esse status quo pode estar próximo de mudar, entretanto.

De acordo com uma nota do Barclays recebida hoje pelo MacRumors, a Apple estaria procurando opções para diversificar a cadeia de fornecimento de painéis OLED de iPhones. O primeiro alvo, que poderia fabricar telas já para os vindouros modelos de 2019, seria a principal rival da Samsung no segmento: a LG.

Não há mais informações sobre possíveis modelos que seriam foco da LG nem se a divisão entre as duas sul-coreanas seria equilibrada, mas a Barclays afirma que a Apple não pretende parar por aí. Segundo a nota enviada aos investidores do banco, a Maçã pode ir além e fazer uma parceria com a chinesa BOE para fornecimento das telas OLED para os iPhones de 2020 — com isso, teríamos nada menos que três fornecedoras de painéis para os smartphones da Maçã em pouco mais de dois anos.

O rumor faz todo o sentido: além da intenção da Apple de aumentar a demanda pelos iPhones com os modelos de 2019 (embora ainda não se saiba como), já é um rumor quase “confirmado” que a Maçã fará a transição completa para a tecnologia OLED em 2020 — hoje, o iPhone XR (assim como os iPhones 8 e 7, que ainda são vendidos) ainda tem uma tela LCD, e seu sucessor deverá mantê-la somente até a próxima geração.

Diversificando a cadeia de fornecedores de telas OLED, a Apple deixa de depender exclusivamente da Samsung e dos seus termos, além de garantir (teoricamente, ao menos) que a oferta de peças para seus smartphones será cumprida, não importando a demanda. Resta saber se todas as parceiras conseguirão suprir painéis de qualidade idêntica à Maçã — todos sabemos a polêmica na qual o Google se meteu quando vendeu smartphones Pixel 2 XL com telas de qualidades distintas…

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários