Apple confirma aquisição de “grande parte” do negócio de modems para smartphones da Intel [atualizado: meta para 2021] Acordo, de US$1 bilhão, já era aguardado há alguns dias

A Apple acaba de confirmar que está mesmo adquirindo boa parte do negócio de modems para smartphones da Intel, meses após chegar a um acordo judicial com a Qualcomm. A novidade já era aguardada há alguns dias.

Com o acordo, cerca de 2.200(!) empregados da Intel passarão a trabalhar para a Apple. Ela também está incorporando em seu portfólio uma grande gama de propriedades intelectuais, equipamentos e aluguéis da Intel.

A transação, como previsto, envolve um pagamento de cerca de US$1 bilhão à Intel e só deverá ser concluída no quarto trimestre de 2019. Como qualquer grande acordo dessa magnitude, ela ainda estará sujeita a aprovações regulamentares.

A Apple afirma que, com esse investimento, passará a ter um portfólio de mais de 17.000 patentes de tecnologias wireless — abrangendo desde padrões de telefonia celular até arquitetura e operação de modems. Como sabemos, há fortes rumores de que a Maçã tem uma grande equipe trabalhando num modem 5G próprio — previsto para ficar pronto até 2022.

Mesmo com essa venda, a Intel manterá a sua habilidade de desenvolver modems para aplicações que não digam respeito a smartphones — como PCs, dispositivos focados na “internet das coisas” e até mesmo veículos autônomos.

Eis uma declaração de Bob Swan, CEO da Intel:

Esse acordo nos permite focar em desenvolver tecnologias para a rede 5G enquanto mantemos propriedades intelectuais críticas e tecnologias de modems que nosso time criou. Nós desde sempre respeitamos a Apple e estamos confiantes de que eles proporcionarão o ambiente correto para essa equipe talentosa e esse portfólio importante no futuro. Estamos empolgados em colocar todos os nossos esforços no 5G nas áreas em que ele se alinha mais com as necessidades da nossa base de consumidores, incluindo operadores de rede, fabricantes de equipamentos para telecomunicações e provedores de serviços da nuvem.

E uma de Johny Srouji, vice-presidente sênior de tecnologias de hardware da Apple:

Nós trabalhamos com a Intel por muitos anos e sabemos que esse time compartilha a paixão da Apple por desenhar tecnologias que entreguem a melhor experiência do mundo para nossos usuários. A Apple está contente em ter tantos excelentes engenheiros entrando para nosso crescente grupo de tecnologias celulares, e sabemos que eles brilharão no ambiente criativo e dinâmico da Apple. Eles, junto à nossa significativa aquisição de propriedades intelectuais inovadoras, ajudarão a acelerar o nosso desenvolvimento de futuros produtos e permitirão que a Apple continue se diferenciando ainda mais no futuro.

Certamente, um acordo e tanto para as duas.

Atualização 26/07/2019 às 08:37

Em uma reportagem sobre a aquisição, a Reuters pontou bem que esse é a segunda maior compra em valor na história da Apple — só perde para a da Beats, em 2014, que lhe custou US$3 bilhões.

Fontes da agência de notícia também dizem que, com esse acordo, a Apple quer agora ter modems 5G próprios prontos para uso em alguns produtos iniciais já até 2021.

Obviamente, uma futura transição dos modems da Qualcomm para os dela terá que ser bastante gradual e deverá levar alguns anos. Nós inclusive discutimos exatamente isso no MacMagazine no Ar #332, podcast que será publicado até o fim do dia hoje.

Posts relacionados

Comentários