Apple “esconde” dados de baterias paralelas nos iPhones XS, XS Max e XR Na geral, qualquer bateria não substituída pela Apple pode deixar de ser suportada

A Apple pode ser uma empresa bastante dedicada, mas isso não significa que ela não tenha as suas mazelas. Seja para proteger o consumidor ou por pura ganância, a companhia possui uma política bem restrita quanto ao reparos dos seus dispositivos, por meio da qual tenta evitar que toda e qualquer assistência técnica não autorizada realize procedimentos de reparo ou substituição de componentes de iPhones, Macs, etc.

Isso não é uma questão exatamente nova: a companhia enfrenta, há algum, tempo uma pressão por parte de consumidores e pequenos empresários pelo “Right to Repair” (“Direito ao Reparo”, em tradução direta). No entanto, ao mesmo tempo em que a companhia dá dois passos à frente para expandir o acesso a uma assistência técnica autorizada nos Estados Unidos, ela dá outro passo para trás com ainda mais restrições — para todos.

Ontem, a iFixit (firma de reparo conhecida pela desmontagem de dispositivos da Apple) publicou um artigo no qual expõe um novo método da gigante de Cupertino de limitar o reparo de baterias de iPhones que não tenha sido feito pela própria empresa (ou por sua rede de assistências autorizadas) — dessa vez, restrito apenas aos iPhones XS, XS Max e XR. Ao substituir tal componente em assistências terceirizadas não-autorizadas, o iOS não exibirá mais os dados de Saúde da Bateria, um recurso que permite verificar a capacidade máxima e de desempenho da bateria, introduzido no iOS 11.3.

Em suma, a Apple está “bloqueando” as baterias de iPhones já na fábrica; portanto, ao substituir esse componente dos modelos XS, XS Max e XR de maneira paralela (mesmo que tenha sido usada uma bateria original da Apple, de outro iPhone), o iOS ainda exibirá a mensagem: “Não foi possível verificar se este iPhone possui uma bateria genuína da Apple. Os dados de Saúde da Bateria não estão disponíveis para esta bateria.”

Aviso sobre bateria no iOS

Tal alerta havia sido constatado, inicialmente, no canal do YouTube TheArtofRepair no começo desta semana:

A única maneira de contornar isso é, adivinhem, pagando à Apple para substituir a bateria do seu iPhone de maneira “oficial”. Isso acontece uma vez que apenas a Apple e seus provedores de serviço autorizados possuem um software de diagnóstico chamado RepairCal para redefinir o status do iOS quando é feito algum reparo ou substituição de bateria — um procedimento que, obviamente, não está disponível para terceiros.

A iFixit observa que o alerta não deve afetar a funcionalidade da bateria, mas isso certamente torna ainda mais difícil saber quando esse componente necessita ser reparado novamente. Também não há informações do porquê de apenas os modelos de iPhones mais recentes contarem com a restrição, mas isso pode indicar que essa é uma prática que passou a ser adotada pela companhia recentemente.

Posição da Apple sobre o Direito ao Reparo

Enquanto os adeptos da política de Direto ao Reparo continuam pressionando o governo dos EUA sobre o “monopólio” das empresas de tecnologia acerca do reparo de produtos eletrônicos, um porta-voz da Apple comentou que a meta da companhia é “garantir que seus produtos sejam consertados de forma segura e correta”, defendendo que os reparos de iGadgets devem ser realizados apenas em assistências técnicas autorizadas da companhia, como divulgado pela Axios.

Queremos garantir que nossos clientes sempre tenham confiança de que seus produtos serão reparados de forma segura e correta, e de maneira a apoiar a reciclagem. Estamos continuamente ampliando nossa rede de técnicos certificados e, mais recentemente, anunciamos que qualquer loja da Best Buy nos EUA é agora um provedor de serviços autorizado.

Por outro lado, usuários e defendedores do interesse público argumentam que a Apple só não acata os pedidos circunscritos no projeto do Direito ao Reparo pois isso “prejudicaria as vendas da empresa”, dando à ela o incentivo necessário para restringir o reparo de dispositivos.

Veremos o quão longe essa briga ainda vai chegar…


iPhone XS em pé

Botão - Comprar agora

iPhone XS e XS Max

de Apple

Preço à vista: a partir de R$ 6.569,10
Preço parcelado: em até 12x de R$ 608,25
Cores: cinza espacial, prateada e dourada
Capacidades: 64 GB, 256 GB ou 512 GB
Lançamento: setembro de 2018


iPhone XR em pé

Botão - Comprar agora

iPhone XR

de Apple

Preço à vista: a partir de R$ 4.679,10
Preço parcelado: em até 12x de R$ 433,25
Cores: vermelha, amarela, branca, coral, preta e azul
Capacidades: 64GB, 128GB e 256GB
Lançamento: setembro de 2018

dica do Anderson Silva

Posts relacionados

Comentários