Apple gerou 325 mil empregos na Coreia do Sul, casa da Samsung Dados incluem contratações diretas e indiretas, com foco na App Store

A Apple lançou uma nova página no seu site sul-coreano divulgando, pela primeira vez, números da participação da companhia no país, onde atua há mais duas décadas.

Conforme divulgado pelo The Korea Herald, a Apple já arrecadou mais de ₩4,7 trilhões (~R$15,7 bilhões) em lucros com a App Store, além de fomentar a parceria com diversas empresas no país (incluindo com a sua rival Samsung). Como fruto desses investimentos, a companhia gerou, direta e indiretamente, cerca de 325 mil empregos na Coreia do Sul.

Desse total, aproximadamente 200 mil pessoas estão, de alguma forma, vinculadas ao ecossistema da Apple, principalmente como desenvolvedores da App Store. Além disso, outros 125 mil empregos foram criados por empresas parceiras da cadeia de produção da Maçã, enquanto cerca de 500 pessoas são, de fato, contratadas diretamente pela companhia.

Os funcionários diretos da Apple no país ocupam cargos de design, representantes de atendimento ao cliente, especialistas em marketing, engenheiros e, ainda, a equipe de varejo da Apple Garosugil, em Seul. O número de contratações indiretas provavelmente inclui, também, trabalhos criados na linha de produção da Samsung com foco nos gadgets da Apple, como a fabricação de displays, RAM1 e chips de armazenamento.

Mais do que divulgar números, o Korea Herald acredita que a Apple tem um motivo político para compartilhar tais informações sobre a sua participação no país: evitar que o governo local imponha taxas sobre as atividades de empresas de tecnologia estrangeiras.

Não há como prever se a técnica da Maçã fará efeito ou não. O fato é que os tais dados são mesmo inéditos.

via 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários