Tim Cook para Trump: impostos sobre produtos Apple favorecem empresas como Samsung Produtos da rival da Apple fabricados na Coréia do Sul estão isentos de tarifas nos EUA

U.S. President Donald Trump speaks with Tim Cook, chief executive officer of Apple Inc., during an American Workforce Policy Advisory board meeting in the State Dining Room of the White House in Washington, D.C., U.S., on Wednesday, March 6, 2019. Photographer: Al Drago/Bloomberg

Podemos dizer que a guerra comercial entre os Estados Unidos e a China se tornou uma saga para as maiores fabricantes de bens de consumo afetadas pelas tarifas da Casa Branca nos EUA, entre elas a própria gigante de Cupertino.

O efeito sobre a taxação de toda a linha de produtos da Maçã colocou os papéis da companhia em risco nas últimas semanas, algo que foi logo revertido quando o governo americano decidiu adiar a implantação de novos impostos para o dia 15 de dezembro.

Com o adiamento, é claro que seria no mínimo interessante para a Apple tentar amenizar a tensão do governo americano, fazendo-o enxergar as consequências de tamanha tarifação não apenas sobre Cupertino, mas para a própria economia americana — afinal, o mercado doméstico da Maçã é, sozinho, é um dos maiores da companhia.

Foi exatamente isso que o CEO1 da Apple, Tim Cook, decidiu fazer na última sexta-feira, quando se encontrou para jantar com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Jantando hoje à noite com Tim Cook, da Apple. Eles gastarão grandes quantidades de dinheiro nos EUA. Ótimo!

Os pormenores do encontro não foram divulgados mas, durante uma breve coletiva de imprensa, o chefe de estado americano contou que Cook “argumentou muito bem” ao delimitar que as tarifas sobre os produtos da Apple poderiam colocá-la em desvantagem em relação à sua rival sul-coreana, a Samsung. Como inferido pelo executivo, grande parte dos produtos da Samsung são produzidos na Coreia do Sul e, portanto, não são afetados pela rodada de impostos imposta pela Casa Branca.

Pres. Trump disse que se encontrou com o CEO da Apple, Tim Cook, em Bedminster, acrescentando que Cook “apresentou argumentos muito convincentes” de que as tarifas estão dificultando para a Apple competir com empresas como a Samsung. “Estou pensando sobre isso.”

Ao que tudo indica, Trump recebeu bem a opinião de Cook e disse aos repórteres que ele “está pensando sobre o assunto”. Ainda que a tarifação sobre o iPhone (que é produzido na China) tenha sido adiada para dezembro, os impostos que serão aplicados no dia 1º de setembro ainda afetarão outros gadgets da Apple, como os AirPods, o HomePod e o Apple Watch.

via Reuters

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários