ONG Girls Who Code implementará currículo Swift para alunas entre 12 e 18 anos Novas iniciativas para um futuro mais diverso

ONG Girls Who Code

A ONG Girls Who Code, dedicada a levar o ensino de linguagem de programação a meninas e mulheres ao redor do mundo e fortalecer a diversidade de gênero na área, não é desconhecida da Apple: a Maçã já tinha realizado uma parceria com a fundação em março passado, para celebrar o Dia Internacional da Mulher. Agora, as sementes dessa colaboração estão começando a gerar frutos.

A partir do próximo ano letivo no hemisfério norte, a ser iniciado em setembro próximo, a Girls Who Code implementará uma nova versão do currículo de ensino da linguagem Swift, com base naquele oferecido pela Apple no programa “Todo mundo pode programar” (Everyone Can Code). A novidade será disponibilizada para milhares de alunas entre 12 e 18 anos (entre a 6th grade e a 12th grade) para centenas de instituições de ensino apoiadas pela ONG.

A ideia básica do currículo continua sendo a mesma: as estudantes mais jovens começam aprendendo os conceitos básicos de linguagens de programação no iPad, com uma ajudinha do Swift Playgrounds; eventualmente, as aulas seguem para a construção de apps completos no Mac — para a formação de desenvolvedoras completas e prontas para atuar no mercado que gira bilhões de dólares anuais.

Tim Cook comemorou a novidade no Twitter:

Um futuro mais diverso começa com oportunidades para todo mundo. Nós estamos animados para trabalhar com a Girls Who Code, empoderando garotas ao redor dos EUA para que elas sejam as líderes tecnológicas do amanhã.

O site da Girls With Code tem mais informações sobre o currículo, instituições onde ele será adotado e muito mais.

Bacana, não?

via 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários