Apple volta a ser uma empresa de US$1 trilhão Com market cap de US$1,01 trilhão, empresa encosta na Microsoft, que vale agora US$1,04 trilhão

A primeira vez que a Apple ultrapassou a marca de um US$1 trilhão foi há mais de um ano. De lá para cá, ela até chegou a valer US$1,121 trilhão, mas logo depois entrou numa espiral de notícias ruins (muito relacionado ao desempenho da empresa na China), fazendo suas ações despencarem e levando seu valor de marcado para abaixo dos US$750 bilhões. Com isso, ela caiu algumas posições no ranking de empresas mais valiosas do mundo e ficou atrás de Microsoft e Amazon por um bom tempo.

A Microsoft continua sendo a empresa mais valiosa mas, nesta semana, a Apple voltou com tudo. O motivo ainda é incerto: seja pela animação do mercado financeiro com o iPhone 11, que custa a partir de US$700 e tem tudo para ser o campeão de vendas da Maçã, ou pelos novos serviços (Apple Arcade e Apple TV+) com seus preços bastante competitivos, o fato é que a empresa está numa maré positiva.

Hoje, as ações da Apple fecharam o dia valendo US$223,59, uma alta de 3,18%. Com isso, o valor de mercado da companhia foi para US$1,01 trilhão — ainda atrás do US$1,04 trilhão da Microsoft, mas novamente num patamar que ela havia deixado de lado há meses.

Veremos, agora, como ficará o desempenho financeiro da empresa nos próximos dias. Ainda que ela não divulgue mais os números de vendas de produtos em lançamento, pesquisas dão uma boa ideia do desempenho da empresa — e isso poderá (ou não) afetar suas ações.

Posts relacionados

Comentários