Apple quer registrar a palavra “Slofie” (e pagou US$400 para isso) Pode ficar pra você, Tim (e de preferência nunca use)

Se você acompanhou a keynote da última semana, provavelmente vai se lembrar da palavra “Slofie” — até porque a Apple passou um tempo um pouco acima do aceitável destacando o quão engraçadinho é o termo criado por ela para uma coisa tão comum: selfies em vídeo slow-motion, proporcionados pela câmera frontal dos novos iPhones (que permite a gravação em câmera lenta).

Imaginamos que a gracinha da Maçã ficaria por isso mesmo e por uma ou outra menção à palavra no seu site, mas não: como informou o The Verge, a gigante de Cupertino tem intenções reais de registrar o termo como uma marca própria — ou seja, a Apple realmente está levando essa história de selfie em câmera lenta a sério.

O pedido de registro do termo já está no Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos (United States Patent and Trademark Office, ou USPTO), e a Apple gastou US$400 somente para entrar com o pedido — dinheiro de bala (ou menos) para uma das empresas mais ricas do mundo, claro, mas ainda assim, fica a informação.

Slofies

Como ninguém no mundo tinha pensado anteriormente em uma palavra tão feia quanto “Slofie”, é bem provável que a Maçã receba os direitos sobre ela e continue jogando sua ideia genial na nossa cara. Ainda assim, nada indica que a empresa incorpore o termo de fato no iOS: ao abrir a câmera frontal nos novos iPhones, o modo de câmera lenta ainda é indicado, no inglês, como “Slo-mo”.

Então tá, né…

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários