Apple libera versão final do watchOS 6 com App Store própria, Siri renovada e muito mais! Confira todas as novidades e saiba como instalar

Foram nove versões de testes, uma Golden Master, várias descobertas pelo caminho, e finalmente cá estamos nós: a Apple liberou agora há pouco, junto do iOS 13, a versão final do watchOS 6 (compilação 17A575, diferente da versão GM) com várias novidades.

Abaixo, vamos fazer um rápido apanhado das mudanças trazidas pelo update, além de lembrar os passos que você deve seguir para atualizar o seu relógio. Antes de tudo, entretanto, é bom notar quais modelos do Apple Watch são compatíveis com o watchOS 6 — e a boa notícia é que, se você está rodando o watchOS 5, pode fazer a atualização sem medo: todos os modelos que rodavam o sistema anterior são capazes de rodar sua nova versão, o que significa que apenas o Apple Watch original (de 2015) está de fora da brincadeira.

Contudo, hoje o watchOS 6 só está liberado para quem tem Apple Watches Series 3 e 4 — donos de Apple Watches Series 1 e 2, que também serão compatíveis com o watchOS, como falamos, terão que esperar mais um pouco (e a Apple não explicou por que, exatamente).

Novidades

Abaixo, confiram algumas das principais mudanças e novidades trazidas pelo watchOS 6 — e, como de costume, se quiserem se aprofundar nos detalhes, basta navegar pelo nosso site para conferir todos os artigos sobre ele. Vale lembrar, também, que alguns dos novos recursos podem não estar disponíveis para modelos mais antigos; tudo depende do poder de processamento do seu modelo específico.

App Store própria

App Store no watchOS 6

No passo mais importante em direção à independência do Apple Watch, o watchOS 6 traz, pela primeira vez, uma loja de aplicativos própria para o reloginho. Você pode acessá-la pela própria tela do Watch, buscar e baixar aplicativos independentemente do iPhone; a loja tem até mesmo seções especiais de recomendações e está integrada à Siri, para busca mais fácil. Falando nela…

Siri renovada

A assistente pessoal tem algumas novas cartas na manga: é possível perguntar a ela, por exemplo, “Que música é essa?” para que ela responda rapidamente — com uma ajudinha do Shazam, é claro. Ela também dá respostas a perguntas de conhecimento geral (que estão ficando mais precisas) diretamente na tela do Apple Watch.

Novos apps nativos

Três apps já velhos conhecidos do iPhone foram adicionados ao watchOS: Calculadora (com uma ferramenta para calcular gorjetas embutida), Gravador de Voz e o novo app Lembretes, que foi totalmente renovado. Temos também o novo app Audiolivros — mas não no Brasil, ainda.

Novos mostradores

O watchOS 6 inclui um punhado de novos mostradores, todos eles focados em quem gosta de uma interface mais limpa: são designs minimalistas, analógicos, pensados para que você cheque as horas no menor tempo possível.

Para quem gosta de mais informação, entretanto, a Apple adicionou novas complicações que você pode adicionar nos mostradores mais complexos, como o já famoso Infográfico; temos opções para medir o ruído de um ambiente (mais sobre isso abaixo), consultar a potência do sinal de celular (nos relógios com esse tipo de conectividade), ver a probabilidade de chuva ou iniciar rapidamente uma gravação de voz, por exemplo.

Além disso, o update permite que você configure uma vibração a ser realizada no virar de cada hora; também é possível fazer com que o relógio leia as horas em voz alta simplesmente repousando dois dedos sobre o mostrador.

Tendências de Atividade

Tendências no app Atividade do watchOS 6 e do iOS 13

A atualização também traz várias novidades de acompanhamento da saúde e bem-estar do usuário. A começar pelas Tendências de Atividade, uma ferramenta que mostra seu progresso com o tempo e a evolução dos seus exercícios físicos — com isso, é possível cruzar dados e saber se você está avançando num ritmo saudável ou se precisa acelerar/desacelerar.

Saúde auditiva

Detecção de volume alto no watchOS 6

O watchOS 6 também tem um foco renovado na saúde auditiva. Ele percebe quando o ruído do ambiente em que você está ultrapassa níveis saudáveis, e lhe avisa imediatamente; com o app Ruído (Noise), você pode checar o nível de som do recinto em decibéis a qualquer momento. E a integração com aparelhos auditivos foi melhorada.

Acompanhamento menstrual

Por fim, quem menstrua terá um poderoso aliado no punho após a atualização: com o watchOS 6, será possível acompanhar o ciclo com mais precisão, visualizando as tendências do seu corpo e identificando possíveis deficiências, períodos irregulares ou a necessidade de algum acompanhamento médico. O sistema integra dados coletados automaticamente (como frequência cardíaca e sono) com ocorrências registradas pela pessoa, como fluxo, sintomas e anomalias.

Como instalar

O processo de atualização do watchOS é feito pelo iPhone emparelhado ao Apple Watch. Certifique-se de que o relógio está carregado (no mínimo 50% de bateria) e, no iPhone em questão, acesse o app Watch; nele, dirija-se à seção Meu Relógio » Atualização de Software.

Atualização de software - Apple Watch

A atualização estará lá, disponível; basta aguardar o download e o processo de instalação — para que ele se inicie, de fato, é preciso conectar o relógio à energia.

Vale lembrar que você não precisa se preocupar com nada disso se tiver as atualizações ligadas automaticamente (coisa que você também pode fazer no app Watch, no iPhone). E também não precisa se preocupar com backups, já que o smartphone armazena uma cópia de segurança do watchOS para qualquer eventualidade.

Quem já finalizou o processo, como tem sido a experiência? Deixem suas impressões logo abaixo e divirtam-se!

Posts relacionados

Comentários