As câmeras dos novos iPhones estão causando certa comoção — principalmente com relação ao Modo Noite — entre os sortudos que colocaram as mãos nos aparelhos antecipadamente, como vimos ontem em um teste cinematográfico das câmera do iPhone 11 Pro. Agora, é vez de saber como o renomado fotógrafo Austin Mann avaliou o sistema triplo de câmeras dos novos flagships.

Mann publica reviews das câmeras de cada geração do smartphone da Maçã desde o iPhone 6, e suas análises chamam a atenção não só por unir a técnica à qualidade dos produtos da Apple, mas também por mostrar lugares deslumbrantes que tornam as suas fotos ainda mais surpreendentes.

Para testar o potencial das câmeras do iPhone 11 Pro, Mann foi à China, colocando o novo aparelho em situações do “mundo real” para conferir seu desempenho. O resultado você pode conferir a seguir, e também na análise completa publicada no site do fotógrafo.

Imagem tirada com o iPhone 11 Pro

Segundo ele, a lente grande-angular é a melhor do grupo, com um melhor alcance do obturador, abertura ainda menor e sistema de foco automático. Mann também destacou que a nova lente ultra-angular “funciona muito bem em condições normais de iluminação”, mas acredita que essa não seja a melhor câmera para pouca luz.

A lente ultra-angular funciona muito bem em condições normais de iluminação e, no geral, estou feliz por tê-la, mas você sentirá a diferença quando se mudar para ambientes fechados ou fotografar à noite. As imagens são mais suaves que a grande-angular, e sem o Modo Noite, você será tentado (ou forçado) a voltar para a grande-angular, dependendo de quão limitada for a luz.

Modo Noturno no iPhone 11 Pro

Por falar no Modo Noite, Mann diz que a nova opção é “extremamente poderosa” e fácil de usar (uma vez que o recurso é ativado automaticamente em situações onde a iluminação é fraca). Além disso, o fotógrafo elogiou os esforços da Maçã em tornar o recurso “neutro”, de forma que ele não atrapalhe a qualidade geral da imagem e preserve muitos detalhes.

Acho que posso dizer que este [o Modo Noite] é facilmente o salto mais dramático que vimos desde a introdução do Modo Panorama no iPhone 5, em 2012. É a primeira vez em muito tempo que olho uma imagem e penso: “Uau, não acredito que capturei isso com meu telefone.”

No começo desta semana, comentamos o novo modo de captura de imagem dos iPhones 11 Pro e 11 Pro Max, que faz uso da lente ultra-angular para criar uma imagem com maior alcance do que aquela originalmente tirada. Embora Mann tenha se afeiçoado pelo recurso, ele disse que não gostou da prévia da imagem que está fora do quadro original, justamente porque essa captura “adicional” não era o objetivo da imagem.

Profissionalmente falando, Mann sugere que os fotógrafos interessados em adquirir um dos novos iPhones considerem os modelos flagships, dizendo que o custo extra em relação ao iPhone 11 vale a pena.

Não importa qual aparelho você está usando agora: se você leva a sério o ato de tirar fotos com o seu iPhone, este é o ano para atualizar seu aparelho. A Apple teve que correr atrás de muita coisa e, como resultado, deu um tremendo salto na performance das câmeras. O Modo Noite e a lente ultra-angular mudam a maneira como contamos histórias e nos expressamos como artistas usando nossos iPhones. Agora é realmente um bom momento para cair dentro.

Comparação de fotos tiradas com o iPhone XS e 11 Pro

Os resultados positivos já chegaram aos ouvidos do alto escalão de Cupertino; entre eles, o vice-presidente sênior de marketing mundial da empresa, Phil Schiller, que destacou a análise de Mann:

“Uau, não acredito que registrei isso com meu telefone.”
#Apple #iPhone11Pro review da câmera — Austin Mann

Comparação com o iPhone XS

Assim como Mann, o cofundador da Halide (conhecido app de câmera para iPhones), Sebastian de With, decidiu destrinchar as câmeras dos novos iPhones — mas somente na teoria. O desenvolvedor publicou uma página no blog do app detalhando as novidades das câmeras dos aparelhos recém-anunciados e comparou-os às especificações do iPhone XS.

No primeiro quadro comparativo da imagem abaixo, de With colocou lado a lado as lentes grande-angulares das duas últimas gerações de iPhones e notou que as diferenças são a melhoria da exposição e do ISO (que atingiram novos índices mínimos e máximos, respectivamente).

Em seguida, ele estabeleceu a comparação entre a teleobjetiva dos dois modelos. Nesse caso, os iPhones 11 Pro e 11 Pro Max oferecem tanto exposição máxima quanto ISO maiores. Aqui, a abertura dos novos flagships é menor (f/2.0) do que a dos iPhones XS/XS Max (f/2.4).

Com relação à lente ultra-angular, não tem muito com o que compará-la, afinal ela acabou de ser introduzida nos iPhones; ainda assim, é possível conferir as especificações a nova lente a seguir:

Quadro comparativo das câmeras dos iPhones 11 Pro e XS

Embora o desenvolvedor tenha focado nas mudanças técnicas (ou seja, de hardware) dos novos aparelhos, ele ressalta que há também melhorias de softwares que expandem a capacidade e a performance das novas câmeras, fazendo até mesmo que alguns declarassem as câmeras dos iPhones 11 Pro e 11 Pro Max como as melhores do mercado — o que certamente ainda descobriremos, em breve.

via 9to5Mac, The Loop

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários