Bateria do iPhone 11 Pro

Conforme já mostramos aqui no site, o iOS 13 agora utiliza aprendizado de máquina para otimizar o recarregamento das baterias de iPhones e, assim, prolongar a sua vida útil. Isso se aplicará a todas as gerações compatíveis com o novo sistema, mas os novos hardwares trazem algo a mais.

A própria Apple notou, em um novo artigo de suporte, que os iPhones 11, 11 Pro e 11 Pro Max contam com um hardware especial para minimizar a perda de performance com baterias degradadas. Como isso funcionará na prática, porém, é um mistério.

O fato é que o consumo de bateria desses aparelhos agora é constantemente monitorado, então o sistema operacional consegue direcionar recursos de hardware de forma inteligente e evitar desperdícios.

Ainda assim, não há milagre: após um certo tempo (1-2 anos ou mais, a depender da intensidade de uso) e/ou número de ciclos na bateria, aquela porcentagem de saúde vai cair e, aos poucos, a performance do dispositivo será afetada — até que se troque a bateria por uma nova, isto é.

iPhones XS, XS Max e XR sendo limitados

A partir do iOS 13.1, que será lançado amanhã, os iPhones XS, XS Max e XR serão colocados na lista de aparelhos que poderão ter sua performance limitada caso uma bateria degradada seja identificada pelo monitoramento do sistema operacional.

A medida, como a Apple explicou na época daquela polêmica enorme com baterias, serve para evitar que o iPhone trave ou reinicie inesperadamente devido a algum pico de performance que sua bateria possa não aguentar.

Vale lembrar que esse recurso só entra em ação após a primeira vez que o aparelho passa por algum incidente devido à sua bateria degradada, normalmente com 80% de saúde ou menos, e pode ser desabilitado caso o usuário assim prefira.

via 9to5Mac, The Verge

Posts relacionados

Comentários