No ano passado, informamos que a Apple havia anunciado um novo fundo de investimento em energia limpa na China, o qual também reuniria dez fornecedoras da gigante de Cupertino para injetar US$330 milhões até 2022 no país. Pouco mais de um ano depois, os primeiros frutos da empreitada começaram a ser colhidos com a inauguração de três novos parques eólicos no território chinês.

Dos três novos parques, dois deles foram construídos pela Concord New Energy Group, na província de Hunan, e cada um gera cerca de 48 megawatts de energia limpa. Enquanto isso, a terceira unidade foi desenvolvida pela Fenghua Energy Investment, em Hubei, e é responsável pela geração de 38MW de energia.

Catavento de parque eólico

Para a vice-presidente de iniciativas ambientais da Apple, Lisa Jackson, ver os resultados do projeto com as fornecedoras da companhia não é importante somente para a Maçã, mas para a própria indústria chinesa:

Ver esses projetos concluídos e já fornecendo energia limpa à rede é realmente emocionante. Estamos orgulhosos de que os fornecedores participantes do fundo compartilhem nosso compromisso de apoiar soluções inovadoras de energia, reduzir emissões de poluentes e combater as mudanças climáticas.

Mais do que gerar energia limpa, os parques eólicos em Hunan e Hubei também afetam as economias e os governos locais, ajudando-os a atingir suas metas de sustentabilidade. No condado de Dao (em Hunan), as receitas provenientes da construção e da administração dos parques eólicos também são responsáveis por gerar fonte de renda para as famílias locais.

Funcionário de parque eólico na China

O presidente da Sunway Communication, uma das fornecedoras da Apple que está investindo no fundo, também comemorou a abertura dos novos parques eólicos na China:

O Fundo de Energia Limpa nos permitiu investir em muitos projetos renováveis com uma capacidade muito maior. Isso simplesmente não seria possível por conta própria. Agradecemos os esforços da Apple e esperamos investir ainda mais em energia limpa por toda a China.

A Maçã também reiterou que 44 de seus fornecedores em 16 países se comprometeram a usar 10% de energia limpa para impulsionar suas produções em parceria com a companhia. Até o ano que vem, a expectativa é de que essas fábricas consigam gerar mais de 4 gigawatts de energia limpa em todo o mundo!

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários