Bug no Safari abriu portas para mais de 1 bilhão de popups maliciosos nos últimos meses A Apple já corrigiu a falha no iOS 13

Chaves do iCloud no Safari

Ninguém gosta de popups e ninguém gosta de propagandas maliciosas que podem levar à ruína financeira. A Apple sabe bem disso e, a cada versão do Safari, embute no navegador mais recursos para evitar essas pragas da internet. Nem sempre a empresa obtém sucesso com isso, entretanto.

A empresa de segurança digital Confiant publicou recentemente um estudo explorando um grupo chamado “eGobbler”, que explora brechas em navegadores e motores de renderização para realizar campanhas de publicidade maliciosas e intrusivas. Segundo a pesquisa, um bug presente no WebKit (motor de renderização do Safari) permitiu que, nos últimos meses, usuários fossem bombardeados com mais de 1 bilhão de popups contendo publicidade maligna.

Uma outra falha parecida com essa, descoberta no Blink (motor de renderização do Chrome), já tinha sido consertada pelo Google na versão 76 do navegador, liberada em junho passado.

Considerando ambas as falhas, o Windows foi o sistema operacional mais afetado pelos bugs, com cerca de 77,9% das ocorrências. Entretanto, o macOS também foi deveras visado: cerca de 13,9% dos registros de popups foi visto no sistema da Maçã; o iOS ficou com cerca de 1% dos casos. Os países mais afetados foram a Itália, a Espanha, a Bélgica e a França, mostrando uma preferência dos agentes maliciosos pelo Velho Mundo.

A Confiant nota que a Apple já corrigiu a falha no iOS/iPadOS 13 e no Safari 13.0.1, então é uma boa ideia atualizar o sistema operacional dos seus dispositivos móveis e a versão do navegador nos seus Macs — caso você ainda não o tenha feito, claro.

via The Next Web

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários