Como fazer uma instalação limpa do macOS Catalina 10.15

Depois de meses de espera, podem levantar as mãos para o céu: o macOS Catalina 10.15 já está entre nós, com boas novidades — as quais você pode conferir aqui.

Como você a essa altura já deve saber, a forma mais fácil de instalar o novo sistema operacional é dirigindo-se às Preferências do Sistema (ou à Mac App Store) e baixando/instalando a atualização. Entretanto, para quem quer uma experiência realmente “pura” do novo SO, a opção mais interessante é fazer uma instalação limpa — em outras palavras, zerar completamente o HDD1/SSD2 do seu computador e instalar tudo do zero, aproveitando sua máquina como se ela tivesse acabado de sair da caixa.

Abaixo, falamos um pouco mais sobre o processo de instalação limpa — incluindo as precauções que você deve tomar e o caminho das pedras para realizá-lo.

Antes de instalar

Com ou sem instalação limpa, é muito importante sempre fazer um backup.

Ícone do OS X Yosemite 10.10 - Time Machine

A fase de testes de sistemas operacionais é longa principalmente para evitar problemas graves no processo de atualização mas, como nenhum software é perfeito (e você corre riscos como até mesmo faltar energia no meio do processo), é bom se precaver.

A forma mais simples é usar o próprio Time Machine, sistema de backup embutido no macOS. Se você já usa ele, basta abrir as Preferências do Sistema e conferir, antes de instalar o Catalina, se está tudo ativado direitinho e se o último backup feito por ele é recente (de hoje mesmo, até porque ele roda de hora em hora).

O Time Machine, porém, salva absolutamente tudo o que existe no seu Mac (incluindo o “lixo” e vestígios de sistemas operacionais anteriores que você deve estar querendo se livrar). A minha recomendação aqui, então, é pegar um HDD/SSD externo, um pendrive, um cartão SD ou até mesmo usar um serviço na nuvem de sua confiança para salvar manualmente todos os arquivos importantes que você não pode ficar sem.

iCloud

Se você usa o iCloud, não precisa se preocupar com emails, contatos, calendários, notas, lembretes, senhas no Safari, fotos (desde que utilize o recurso Fototeca do iCloud) e documentos (que estiverem na Mesa e na pasta Documentos, desde que você esteja utilizando o recurso que envia tudo isso para o iCloud).

O que é uma instalação limpa?

Muita gente gosta de aproveitar esses lançamentos de grandes novos sistemas operacionais para fazer uma instalação limpa, isto é, apagar tudo e recomeçar do zero — sem nenhum “lixo”/vestígio de instalações anteriores.

O bom de uma instalação limpa é que, ao se livrar disso, você pode economizar alguns gigabytes. E, ao puxar de volta para o novo sistema os seus arquivos, você pode aproveitar para organizar melhor tudo e até mesmo descartar algumas coisas que não faz mais sentido guardar (isso, claro, é uma avaliação individual que apenas você pode fazer).

A parte ruim de uma instalação limpa é que você terá que instalar diversos aplicativos de terceiros no seu Mac novamente e configurá-los da forma que você está acostumado a utilizá-los.

Como fazer uma instalação limpa?

MacBook Pro de 13 polegadas rodando o macOS Catalina

Existem duas formas de se fazer isso: usando o recurso Recuperação do macOS ou criando um disco de inicialização.

Usando o recurso Recuperação do macOS

A partir do macOS Sierra 10.12.4, a Apple implementou um recurso bem legal. Com ele, basta reiniciar o computador com as teclas (Option) (Command) R pressionadas para começar o processo de instalação do macOS. A parte legal disso tudo é que, usando o atalho mencionado, o sistema instalado será a versão mais recente do macOS compatível com o seu Mac — portanto, se você tem um dos Macs abaixo, poderá instalar o macOS Catalina 10.15 dessa forma.

Eis os Macs compatíveis com o novo sistema:

  • MacBook (2015 ou posterior);
  • MacBook Pro (2012 ou posterior);
  • MacBook Air (2012 ou posterior);
  • iMac (2012 ou posterior);
  • iMac Pro (todos os modelos);
  • Mac mini (2012 ou posterior);
  • Mac Pro (2013 ou posterior).

O lado ruim de fazer a instalação pela Recuperação do macOS é que o seu Mac ficará inutilizado durante o período do download do sistema operacional. E como isso pode demorar alguns bons minutos/horas (dependendo da sua conexão e dos servidores da Apple), o processo pode ser bem chato — certifique-se de fazê-lo num dia livre.

Vale notar que, para fazer a instalação limpa, você precisa apagar o disco de inicialização antes de instalar o macOS. E, ao apagar o disco de inicialização de forma permanente, todos os dados armazenados nele são apagados! Então, confirme se tudo que você precisa está de fato no seu backup. 😉

Feito isso, siga as instruções abaixo:

  1. Selecione “Utilitário de Disco” na janela de utilitários da Recuperação do macOS e clique em “Continuar”.
  2. Selecione o dispositivo ou volume na barra lateral do Utilitário de Disco.
  3. Clique no botão ou na aba “Apagar”.
  4. Preencha estes campos:
    • Nome: insira um nome para o disco, como “Macintosh HD”.
    • Formato: selecione Mac OS Expandido (Registro Cronológico) se você tem um computador com HDD ou APFS se você tem um computador com SSD.
    • Esquema (se disponível): selecione “Mapa de Partição GUID”.  
  5. Clique em “Apagar” para começar a apagar o disco.
  6. Ao terminar, saia do Utilitário de Disco para voltar à janela de utilitários. Você está pronto para instalar o macOS.

Criando um Disco de Inicialização

Sabe o problema de deixar o Mac inutilizável durante o download do macOS Catalina 10.15? Bem, você não precisará se preocupar com isso caso opte pela segunda opção, que é criar um disco de inicialização do sistema. Para isso, você precisará utilizar um HDD/SSD externo, um pendrive ou um cartão SD (caso o seu Mac tenha um slot para cartões ou você tenha um acessório para isso) para ser o seu disco de inicialização. Escolha um disco que possa ser completamente apagado e formatado (com um nome sem espaços e sem caracteres especiais, de preferência), pois o próprio sistema limpará ele.

Você poderá escolher uma das duas formas para criar seu disco de instalação, utilizando o Terminal ou um app.

Pelo Terminal

  1. Faça o download do macOS Catalina pela Mac App Store.
  2. Quando ele abrir a janela de instalação de forma automática, feche-a usando o atalho ⌘Q.
  3. No Finder, aba a pasta “Aplicativos”, clique com o botão direito do mouse em “Instalação do macOS Catalina” e selecione “Mostrar Conteúdo do Pacote”.
  4. Vá em Contents » Resources e deixe esta janela aberta.
  5. Abra outra janela do Finder (Arquivo » Nova Janela do Finder ou pelo atalho ⌘N).
  6. Vá em Aplicativos » Utilitários e abra o Terminal.
  7. Na janela que se abrirá, digite sudo seguido de espaço.
  8. Agora, naquela janela que você deixou aberta, arraste o arquivo createinstallmedia para o Terminal.
  9. Digite --volume seguido de espaço.
  10. Com o Finder selecionado, vá no menu Ir » Ir para Pasta….
  11. Digite /Volumes e clique em “Ir”.
  12. Conecte o HDD/SSD externo, pendrive ou cartão SD ao seu Mac — ele deverá aparecer na Mesa.
  13. Arraste o volume (ícone) dele para a janela do Terminal.
  14. Pressione Enter para terminar de enviar o comando.
  15. Se for necessário, digite a sua senha.
  16. Digite y (de “Yes”) para permitir que o disco externo seja apagado e pressione Enter.
  17. O processo de instalação será iniciado, apagando o conteúdo do seu HDD/SSD externo, pendrive ou cartão SD e copiando os arquivos do instalador para ele — lembrando que todo esse processo pode demorar um pouco (cerca de 20 a 30 minutos).
  18. Quando o processo estiver concluído, você poderá usar esse HDD/SSD externo, pendrive ou cartão SD para inicializar o instalador do macOS Catalina 10.15.

Se por um acaso, durante esse processo, aparecer um alerta perguntando sobre o “SetFile”, você pode escolher a opção “Agora Não” (“Not Now”) pois isso não vai interromper a criação da unidade de instalação USB.

Utilizando um app

Se você não é familiarizado com o Terminal e não gosta da forma como o processo acima é realizado, pode optar por fazer tudo utilizando um app. O DiskMaker X é gratuito e uma mão na roda — ele conta com instruções para o processo de criação do disco, basta seguir o passo-a-passo.

O app ainda não foi atualizado para o macOS Catalina (pelo menos no momento em que publicamos este artigo), mas é bem provável que ele funcione numa boa já que o procedimento de instalação do macOS permanece basicamente o mesmo.

Apagando o seu Mac e instalando o novo sistema

  1. Reinicie o computador mantendo pressionada a tecla durante a reinicialização.
  2. Selecione o disco externo criado.
  3. Selecione o Utilitário de Disco e clique em “Continuar”.
  4. Selecione o dispositivo ou volume na barra lateral do Utilitário de Disco.
  5. Clique no botão ou na aba “Apagar”.
  6. Preencha estes campos:
    • Nome: insira um nome para o disco, como “Macintosh HD”.
    • Formato: selecione Mac OS Expandido (Registro Cronológico) ou APFS.
    • Esquema (se disponível): selecione “Mapa de Partição GUID”.
  7. Clique em “Apagar” para começar a apagar o disco.
  8. Ao terminar, saia do Utilitário de Disco para voltar à janela de utilitários. Você está pronto para instalar o macOS.

Após a conclusão da instalação, adicione os seus arquivos novamente ao Mac, seja resgatando-os pelo Time Machine ou arrastando-os do seu drive externo pelo Finder.

·   •   ·

E aí, quem já está rodando o macOS Catalina 10.15? Tudo certo? 😉

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários