Apple pretende integrar modem 5G próprio nos iPhones até 2022 Um adeus definitivo para a Qualcomm?

Speedtest no iPhone

A Apple é uma empresa de extremos: se algo deve ser feito, será feito — e os negócios da companhia funcionam da mesma forma. Nesse sentido, a Fast Company divulgou que a companhia estabeleceu um “prazo agressivo” para desenvolver seus próprios modems 5G como parte de um projeto de SoC1 que deverá ser usado já nos iPhones e iPads de 2022.

Após o desenvolvimento interno, a Apple precisa garantir as certificações necessárias dos governos de todo o mundo — um processo demorado, que coloca em dúvida o prazo supracitado. A Maçã precisará, ainda, otimizar seu modem 5G para uso global, “garantindo a conformidade com os padrões mundiais para que os futuros gadgets passem em testes de órgãos governamentais como a FCC [a Anatel dos Estados Unidos]”, de acordo com a Fast Company.

Por todos esses, digamos, “obstáculos”, uma fonte anônima acredita que 2023 possa ser uma data mais precisa para o possível lançamento do modem 5G da Apple, mesmo que a companhia tenha adquirido parte dos negócios de modems para smartphones da Intel, em junho passado — movimento que tem justamente o objetivo de acelerar o desenvolvimento do chip 5G da Maçã.

Qualquer que seja o prospecto para a implementação dessa tecnologia nos aparelhos da Maçã, é esperado que a transição do iPhone para o 5G ocorra em fases, naturalmente a partir dos próximos dispositivos. Nesse sentido, a companhia reatou a relação com a Qualcomm, a qual produzirá os primeiros modems 5G para os próximos iPhones, de 2020. Dado o contrato de seis anos com a fabricante de chips, a Maçã tem tempo ainda para desenvolver sua tecnologia e implementá-la “por partes”.

via AppleInsider

Posts relacionados

Comentários