As novidades hollywoodianas de Cupertino não param: à medida em que nos aproximamos do lançamento do Apple TV+, no dia 1º de novembro, conhecemos um pouco mais sobre as séries que debutarão em breve — além de futuros projetos da companhia, que pretende lançar novos conteúdos originais todo mês.

Sem mais delongas, vamos às novidades?

Alfonso Cuarón

Alfonso Cuarón
Alfonso Cuarón | imagem: Barcroft Media

Em se tratando de Apple, quando dizemos “conteúdo de qualidade”, isso realmente reflete o que a companhia tem feito para o seu serviço de streaming de vídeo. Quer um exemplo? A Maçã acabou de fechar um contrato com o renomado cineasta Alfonso Cuarón para o Apple TV+, de acordo com uma nova reportagem da Variety.

Apesar do seu (extenso) reconhecimento no cinema, Cuarón deverá produzir programas de televisão para a Apple. Recentemente, o diretor ganhou destaque por “Roma” (2018) e, anteriormente, por “Gravidade” (2013). Cuarón também dirigiu “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban” (2004), o primeiro filme da série a mover a franquia em uma direção mais adulta e sombria.

A Variety afirmou que o acordo entre a Apple e Cuarón se “estenderá por vários anos”, não estabelecendo um prazo definitivo. O valor do contrato entre a gigante de Cupertino e o diretor também não foi divulgado.

Esse é um poucos acordos mais abrangentes que a Apple assinou desde a criação da sua nova plataforma, sendo os principais deles com a apresentadora Oprah Winfrey, com o roteirista Justin Lin e com o produtor Jason Katims.

Clive Owen

Clive Owen

O ator britânico Clive Owen, indicado ao Oscar em 2004 pelo filme “Closer – Perto Demais”, assinou um contrato para estrelar a próspera adaptação do livro de Stephen King, “Lisey’s Story”, ao lado da atriz Juliana Moore, como divulgado pela Variety.

Clive Owen é conhecido por filmes como “Sin City – A Cidade do Pecado” (2005), “Filhos da Esperança” (2006), “O Plano Perfeito” (2006), e “Hemingway & Gellhorn” (2012). Além de Moore e Owen, a série também conta com J.J. Abrams e Ben Stephenson como produtores executivos.

A Maçã havia dado luz verde para a produção em abril passado, mas só agora a dupla de protagonistas foi fechada. A série, assim como o livro de King, é definida como um “horror psicológico com elementos de romance”. Basicamente, o enredo se passa entre a vida de Lisey (Moore) e a de seu ex-marido, Scott Landon (interpretado por Owen) um romancista famoso que morreu.

Trailer de “Truth Be Told”

A gigante de Cupertino também compartilhou o novo trailer oficial da série “Truth Be Told”, estrelada por Octavia Spencer (ganhadora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante em 2012 por “Histórias Cruzadas”) e Aaron Paul (de “Breaking Bad”).

Spencer, conhecida por seus papéis anteriores em filmes como “Estrelas Além do Tempo” (2016) e “A Forma da Água” (2017), interpreta a podcaster Poppy Parnell, que pretende reabrir um caso de assassinato que ela solucionou 18 anos antes, colocando o personagem de Paul, Warren Cave, atrás das grades.

Outras estrelas de “Truth Be Told” incluem Lizzy Caplan (da série “Masters of Sex”), Ron Cephas Jones (“This Is Us”), Mekhi Phifer (“ER”) e Elizabeth Perkins (Quero Ser Grande”). A série será lançada no dia 6 de novembro.

“Dickinson”

Por falar em lançamentos, a estrela da série “Dickinson”, Hailee Steinfeld, afirmou durante uma entrevista nesta semana que todos os episódios da 1º temporada do programa serão disponibilizados no dia do lançamento no Apple TV+.

Steinfeld afirmou que o enredo da série será “fácil de entender” depois que confirmar que, no caso da série estrelada por ela, todos os 10 primeiros episódios da produção estarão disponíveis no primeiro dia.

Isso nos faz entender que esse pode não ser o caso de todas as séries do serviço — ainda mais considerando uma reportagem da Bloomberg, de agosto passado, a qual sugeria que a Apple poderia divulgar apenas três episódios de uma nova série ao lançá-la; depois disso, os capítulos seguintes seriam lançados semanalmente. A ideia por trás disso seria “impedir os assinantes de assistirem às séries de uma vez e cancelar a assinatura logo depois”.

via 9to5Mac, Hollywood Reporter, Cult of Mac, MacRumors

Posts relacionados

Comentários