Mercado de computadores cresce no 3º trimestre, mas Apple perde espaço Mesmo após atualizações nas linhas mais populares do Mac

Família de Macs

Duas firmas de análise, a Gartner e a Canalys, divulgaram nos últimos dias seus relatórios de vendas globais de computadores no terceiro trimestre deste ano. Embora os números variem um pouco entre os dois levantamentos (já que a maioria das empresas não divulga dados precisos de vendas), a situação pintada por ambos é a mesma: as pessoas estão comprando mais máquinas — mas não necessariamente da Apple.

O relatório da Gartner mostra que a Maçã manteve o quarto lugar no mercado, com 5,1 milhões de computadores comercializados no período — uma queda em relação aos 5,3 milhões de Macs vendidos no mesmo período do ano passado. Com isso, a participação da Apple no segmento caiu de 7,9% para 7,5%; o mercado de PCs no geral, por sua vez, cresceu 1,1%.

Gartner sobre mercado global de computadores, terceiro trimestre de 2019

Lenovo, HP e Dell ocuparam o pódio do levantamento da Gartner, com a chinesa levando a medalha de ouro. As três viram crescimento nas suas vendas na comparação ano a ano, assim como a Acer, quinta colocada — ou seja, a Maçã foi a única que viu uma retração nas próprias vendas entre as cinco maiores empresas do segmento.

A Canalys, por sua vez, pintou um cenário parecido — mas com uma diferença importante: pelos números levantados por eles, a Apple também cresceu no comparativo anual. Segundo a firma, a companhia de Cupertino vendeu quase 5,4 milhões de Macs no terceiro trimestre, contra pouco menos de 5,3 milhões no mesmo período do ano anterior. Isso não impediu a gigante de perder market share, entretanto: como o mercado total de PCs cresceu num ritmo maior, a fatia da Apple caiu de 7,8% para 7,6%.

Canalys sobre mercado global de computadores, terceiro trimestre de 2019

As notícias são particularmente significativas para a Maçã porque suas duas linhas de portáteis, que representam boa parte das vendas de Macs, foram atualizadas (ainda que com poucas novidades) há poucos meses. Em outros tempos, os novos MacBooks fariam a Apple dar um salto nas vendas e conquistar números melhores, mas é possível que os consumidores não estejam mais interessados assim no que a Maçã tenha a oferecer em termos de computação — o que, naturalmente, é um abacaxi que Tim Cook e sua turma terão de descascar.

Resta saber como esse cenário ficará quando saírem os resultados do trimestre atual — especialmente considerando o prospecto do lançamento do novo Mac Pro e de um (suposto) MacBook Pro de 16 polegadas.

Opiniões?

via MacRumors, AppleInsider

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários