Falha grave no Galaxy S10 permite que qualquer impressão digital o desbloqueie [atualizado 2x] Samsung prometeu atualização de software para corrigir o problema

A Samsung reconheceu uma falha grave no sensor biométrico (embutido sob a tela) dos seus flagships, os Galaxys S10 e S10+, após um casal britânico descobrir que qualquer impressão digital desbloqueava os aparelhos, conforme divulgado pela BBC.

Apesar de o problema ser grave, a maneira como isso foi descoberto não é exatamente avançada: uma mulher comprou uma película protetora para o seu Galaxy S10 e, após aplicá-la, descobriu não só que seu marido poderia desbloquear o aparelho com suas digitais, como também qualquer outro dedo dela não-cadastrado poderia “burlar” o sistema de autenticação da Samsung.

Para conferir se o problema acometia exclusivamente aquele dispositivo, o casal decidiu aplicar a película em outro Galaxy S10… e a mesma falha ocorreu. Como dissemos, a gigante sul-coreana reconheceu o erro e disse que lançará em breve uma atualização de software para corrigi-lo.

Alguns documentos da Samsung sugerem que certos protetores de tela são “incompatíveis” com o sensor biométrico dos seus novos aparelhos — isso porque eles deixam um pequeno espaço de ar que pode interferir na digitalização da impressão digital do usuário.

Mais precisamente, esse sensor possui uma tecnologia ultrassônica que detecta os sulcos (fissuras) microscópicos os quais tornam cada impressão digital única — o que supostamente tornava a opção de segurança do Galaxy S10 e S10+ “mais avançada” do que os leitores ópticos, como visto no Touch ID.

Você tinha um trabalho, Samsung.
.
Também vale ressaltar: os sensores de impressão digital ultrassônicos foram considerados mais rápidos *e* mais seguros que os sensores ópticos.
Como vimos na linha S10 e Note10, isso é categoricamente falso nos dois aspectos.

Ainda não há informações de quando exatamente tal atualização de software que corrigirá a falha será lançada; mas se eu fosse a Samsung, trabalharia nisso o quanto antes para evitar que o que já está ruim fique ainda pior. Até a correção ser liberada, entretanto, é aconselhável que os usuários desativem a opção de autenticação pelo leitor biométrico, preferindo o método de desbloqueio facial ou por senha.

Enquanto isso, alguns rumores dão conta de que a Apple implementará uma nova versão do Touch ID sob a tela dos futuros iPhones, semelhantemente aos flagships da Samsung. Até lá, no entanto, a Maçã poderá se certificar de que o mesmo problema não interfira em tal tecnologia ultrassônica — se é que ela usará essa, já que rumores apontam para uma solução que funcionaria em todo o display.

É aquele ditado: quem ri por último, ri melhor (ou não).

via CNET

Atualização, por Bruno Santana 18/10/2019 às 20:25

Enquanto a atualização da Samsung não vem, a fabricante emitiu um comunicado direcionado aos donos dos S10 (e dos Note10, por extensão) orientando os usuários a removerem películas que não sejam compatíveis ou certificadas pela Samsung. A empresa pede também que os usuários recadastrem suas digitais nos aparelhos, para evitar problemas.

Ainda segundo a empresa, o problema ocorre quando o sensor ultrassônico encontra padrões tridimensionais nas películas protetoras de silicone, interpretando tais padrões como impressões digitais reais.

Vale notar que, em locais onde os aparelhos são vendidos com películas já aplicadas (como o Canadá, por exemplo), a orientação não vale — nesses lugares, os usuários podem continuar usando os acessórios normalmente.

Uma atualização para corrigir essa falha será liberada no início da próxima semana, de acordo com a empresa.

via Tecnoblog

Atualização II, por Bruno Santana 23/10/2019 às 17:10

E a correção veio a cavalo: a Samsung anunciou que distribuirá, ao longo das próximas 24 horas, uma atualização de segurança para todos os aparelhos afetados.

Até lá, uma notificação será mantida nos dispositivos orientando os usuários a registrar novamente as digitais sem um protetor na tela — o aviso só poderá ser dispensado após a atualização.

Que bom que tudo acabou bem, então.

via Android Police

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários