Adobe confirma Illustrator para iPad em 2020 e mostra novos apps para iOS Uma enxurrada de novidades da gigante de software

A Adobe tá que tá, hoje: depois de finalmente lançar o há tanto prometido Photoshop para iPad, a gigante de software fez ainda uma série de outros anúncios — entre novos aplicativos, atualizações de produtos já existentes e a confirmação de planos que já estavam sendo bastante comentados.

Vamos dar uma olhada em tudo.

Illustrator para iPad

Primeiramente, a notícia tão aguardada por ilustradores e designers do mundo inteiro chegou: depois do furo da Bloomberg, a Adobe confirmou hoje que está, de fato, desenvolvendo uma versão do Illustrator para iPad. Ela será lançada até o fim de 2020, segundo a empresa.

O futuro app seguirá os passos do Photoshop para iPad, no sentido de que seu funcionamento será totalmente baseado na nuvem e (quase) totalmente compatível com as versões do Illustrator para desktop, com suporte total a arquivos .ai. A Adobe, naturalmente, fará um trabalho para adaptar todas as ferramentas do software para a interface de toque, tornando o fluxo de trabalho dos usuários mais orgânico em relação à interface do iOS — e com integração total com o Apple Pencil, claro.

Segundo a Adobe, usuários de todos os níveis poderão iniciar seus projetos em qualquer dispositivo (seja um computador ou um iPad) e continuá-los em qualquer outro, à sua escolha; a experiência nos tablets da Maçã “não terá nenhuma perda no detalhe ou na precisão”, segundo promessas.

Também haverá recursos exclusivos para o iPad: uma ferramenta citada pela Adobe permitirá que os usuários tirem a foto de um rabisco feito à mão e transforme-o em formas vetoriais rapidamente — isso, claro, com uma ajudinha do Adobe Sensei, o recurso de aprendizado de máquina da companhia. Para quem quiser saber das novidades a fundo, o The Verge fez uma prévia bem legal do que vem por aí.

Apesar da data de lançamento ainda longínqua, a Adobe está desde já abrindo uma versão beta exclusiva para usuários cadastrados — você pode se inscrever nessa página e aguardar seu convite. Legal, não?

Aero

A gigante lançou também seu novo app para iOS, o Adobe Aero. Como já exploramos nesse artigo, o software é totalmente dedicado à arte da realidade aumentada e à criação de experiências em AR sem que você necessariamente saiba linguagem de programação ou modelagem 3D.


Ícone do app Adobe Aero

Adobe Aero

de Adobe Inc.

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 1.1.2 (262.8 MB)
Requer o iOS 13.1 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Screenshot do app Adobe AeroScreenshot do app Adobe AeroScreenshot do app Adobe AeroScreenshot do app Adobe AeroScreenshot do app Adobe AeroScreenshot do app Adobe Aero

Com uma interface altamente visual e cheia de dicas e guias, a ideia é fazer com que qualquer usuário crie suas experiências visuais sem qualquer experiência. Você tem acesso a uma biblioteca enorme de objetos (a do Adobe Stock) e pode modificá-los facilmente de forma a posicioná-los e animá-los como quiser no “mundo real”; a Adobe oferece, também, integração total com o Photoshop para importação e criação de objetos por conta própria.

Uma vez construída sua experiência, você pode publicá-la nas mídias sociais ou compartilhá-las no próprio aplicativo para que outros usuários visualizem suas criações. O Aero já pode ser baixado gratuitamente na App Store, e é gratuito para assinantes da Creative Cloud.

Photoshop Camera

O Aero não é a única novidade em termos de aplicativos, entretanto: a Adobe anunciou também o Photoshop Camera, um novo app para iOS e Android que usará o Sensei para reconhecer objetos e cenas nas suas fotos e, com isso, sugerir automaticamente filtros e edições apropriados.

O app funcionará tanto em tempo real, com uma câmera embutida, quanto com as fotos já existentes na sua biblioteca. Os filtros em questão serão de artistas em ascensão e, como no Instagram ou no Snapchat, serão atualizados constantemente — é possível, inclusive, que qualquer usuário crie filtros no Photoshop e envie as sugestões para a Adobe.

Em relação aos ajustes, o aplicativo detectará automaticamente aspectos como alcance dinâmico, tonalidade e tipo de cena para sugerir as edições — mas os usuários também poderão fazer as modificações manualmente, caso queiram. Um dos recursos mais poderosos do Photoshop Camera identificará automaticamente um objeto na cena e permitirá que o usuário aplique efeitos em torno dele, como o desfoque de fundo (bokeh) ou a adição de filtros interativos.

Ao contrário do Aero, o Photoshop Camera ainda não está disponível: a Adobe planeja lançá-lo no início de 2020, e usuários podem se inscrever para entrar no programa de testes nessa página.

Updates

Acharam que tinha acabado? Pois não acabou: a Adobe também liberou atualizações para vários dos seus produtos desktops. Vamos dar um giro por elas.

  • Photoshop: ganhou novidades na ferramenta de Preenchimento Sensível ao Conteúdo (Content-Aware Fill), agora mais inteligente e com três modos de funcionamento (automático, retangular e personalizado). Está mais rápido, com novos botões de ação rápida e com workflows renovados.
  • Illustrator: está mais rápido na abertura de arquivos com ilustrações complexas ou múltiplas imagens incorporadas. Traz um corretor automático que funciona durante a digitação e renderização/prévia de efeitos mais rápida. Os arquivos agora são salvos em plano de fundo durante o trabalho.
  • Lightroom: traz tutoriais guiados para edição e novas opções de exportação com ajuste de resolução, compressão, metadados, nomes, espaço de cores e muito mais. Traz edições mais rápidas, aceleradas pela GPU1, e um novo recurso de preenchimento de bordas usando o Content-Aware Fill.
  • InDesign: suporte a arquivos SVG, fontes variáveis e substituição rápida de imagens por arquivos do Adobe Stock.
  • Dimension: agora detecta a iluminação da imagem que você está trabalhando e gera efeitos de luz (do sol, em três ou múltiplos pontos) apropriados. É possível enviar os projetos rapidamente para o Aero.
  • XD: traz o histórico de edições na nuvem e pode criar links para seu trabalho. Traz um novo gerenciador de plugin e suporte estendido para bibliotecas do Creative Cloud — a ferramenta de coedição já está presente, ainda em beta.

Você já pode obter todas as novidades atualizando seus softwares por meio do aplicativo Creative Cloud.

via MacRumors, AppleInsider, Engadget

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários