Confira as diferenças (e semelhanças) entre os MacBooks Pro de 16 e 15 polegadas Tem muita coisa nova, mas muita coisa velha também

O novo MacBook Pro de 16 polegadas já está entre nós com seu teclado “novo-velho” e algumas outras novidades. Agora, chegou a hora de fazermos nosso bom e velho artigo de comparação e colocar o novo portátil mais caro da Maçã frente a frente ao seu antecessor direto: o (finado) MacBook Pro de 15 polegadas.

Vamos, portanto, passar pelas principais diferenças — e semelhanças — entre eles.

Tela e corpo maiores

Comparação entre MacBooks Pro de 15 e 16 polegadas

A primeira diferença está no próprio nome do dispositivo: o novo MacBook Pro tem uma tela ligeiramente maior em relação ao seu antecessor — a rigor, 0,6 polegada maior, já que o modelo antigo tinha um painel de 15,4 polegadas.

O aumento de tamanho também conferiu um salto na resolução, que agora é de 3072×1920 pixels (contra 2880×1800 pixels anteriormente), e na taxa de pixels por polegada (226 contra 220). De resto, os painéis são os mesmos: LCD1, ampla tonalidade de cores (P3), tecnologia True Tone e 500 nits de brilho máximo.

O corpo do computador também aumentou — embora menos do que se esperaria, já que a tela agora tem bordas mais finas. O incremento é de menos de 1cm na largura e profundidade, de 0,7mm na espessura e de pouco menos de 200g no peso. Confiram:

  • MacBook Pro de 16 polegadas: 35,79×24,59×1,62cm; 2,0kg
  • MacBook Pro de 15 polegadas: 34,93×24,07×1,55cm; 1,83kg

Para uma comparação mais visual, a YouTuber iJustine já tratou de colocar os dois modelos lado a lado — confira no vídeo abaixo, a partir dos quatro minutos.

Novo teclado

O novo MacBook Pro, como você já deve ter ouvido por aí, tem um novo tipo de teclado — que, na verdade, não é tão novo assim.

MacBook Pro de 16 polegadas

Isso não é novidade para ninguém que acompanhou o MacMagazine nos últimos meses, mas ainda assim aí vai uma pequena recapitulação: começando no (já finado) MacBook de 12 polegadas, a Apple substituiu seus teclados tradicionais, com o chamado mecanismo tesoura, por modelos diferentes, com o chamado mecanismo borboleta. Se você já mexeu em um MacBook recente, sabe bem a diferença: esses teclados são bem mais finos e planos, com teclas que “viajam” bem menos e têm uma sensação de clique diferente, mais seca.

Há quem goste e há quem odeie a novidade, mas o fato é que os teclados borboleta não têm vivido uma vida muito tranquila: além da recepção mista, eles enfrentaram vários problemas de confiabilidade ao longo dos últimos anos envolvendo a entrada de poeira e teclas que deixam de funcionar ou registram toques duplos. A Apple foi aperfeiçoando o mecanismo com o tempo e criou um programa de trocas para todos os MacBooks com esse tipo de teclado, mas a insatisfação continuou.

Por isso, o novo MacBook Pro volta ao velho mecanismo tesoura — embora não exatamente da forma como os notebooks mais antigos. As teclas aqui ainda são mais finas e táteis, porém viajam mais quando pressionadas e são mais silenciosas. A Apple acredita, também, ter resolvido os problemas de confiabilidade dos componentes, já que o novo computador não entra no programa de trocas mencionado no parágrafo anterior. E, segundo a Maçã, você pode reparar teclas individualmente na máquina sem ter que trocar a top case inteira do MacBook Pro (Rafa, essa é pra você!).

Teclado do MacBook Pro de 16 polegadas

Outra diferença notável no novo MacBook Pro é a volta da tecla Esc — nos modelos antigos com Touch Bar, a tecla tinha sido substituída por um botão virtual, que desagradou seriamente os usuários avançados. Agora, a tecla está de volta, à esquerda da barrinha; do outro lado, o botão do Touch ID fica agora separado da Touch Bar (tal como nos MacBooks Air recentes).

Por fim, temos aqui a volta ao layout antigo nas teclas de seta — agora, todas elas têm a mesma altura, como nos modelos antigos. Nos teclados borboleta, as teclas de lado eram maiores, “preenchendo” o espaço vazio mas criando problemas de tatilidade.

Processadores inalterados

Apesar de o MacBook Pro de 16″ representar uma geração completamente nova para os computadores profissionais da Apple, não há muitas diferenças aqui em relação a poder de processamento, como já vimos nesse artigo.

Ambas as opções à venda apresentam os mesmos chips Intel da geração anterior — um Core i7 de seis núcleos e 2,6GHz ou um Core i9 de oito núcleos e 2,3GHz. É possível, também, configurar as máquinas com um chip i9 de oito núcleos mais avançado, com 2,4GHz — exatamente como antes.

Nova arquitetura de controle de temperatura

Ainda que os processadores em si não tenham mudado, a Apple criou uma nova arquitetura de controle de temperatura para o MacBook Pro de 16″.

Arquitetura de controle de temperatura do MacBook Pro de 16"

Segundo a empresa, a nova máquina conta com ventoinhas maiores, as quais também têm novas lâminas/pás estendidas para melhorar a circulação de ar (28% maior) e dissipar o calor com mais eficiência (35% maior).

Isso, é claro, faz o notebook ser resfriado com mais eficiência. E o ganho em capacidade de resfriamento faz com que o MacBook Pro de 16″ forneça até 12W a mais de potência máxima constante — ou seja, adeus thermal throttling?

Mais RAM

Ao menos, é possível configurar os novos MacBooks Pro com até 64GB de RAM2, o dobro do máximo que era possível anteriormente. O problema é que você vai precisar desembolsar R$6.400 extras por isso.

Mais SSD

Da mesma forma, a Apple agora também oferece o dobro de espaço para armazenamento. Se antes os dois modelos de 15″ vinham com opções de 256GB e 512GB, agora os de 16″ vêm com 512GB e 1TB respectivamente.

E mais: agora você pode personalizar a máquina com até incríveis 8TB! O preço, ainda que bastante salgado (+R$17.600), caiu bastante para esse tipo de personalização — estamos falando de um corte de 50%!

Bateria maior e carregador mais potente

O novo MacBook Pro tem uma bateria de 100Wh — o máximo permitido pela TSA e outras agências reguladoras a embarcar na cabine de um avião. Anteriormente, o componente tinha 83,6Wh.

Bateria do MacBook Pro de 16"

Por conta disso, a estimativa de longevidade do computador também ganhou um salto: a Apple afirma que o novo Mac pode sobreviver até 11 horas em navegação sem fio longe da tomada; anteriormente, eram 10 horas.

O adaptador de tomada do novo computador também ganhou melhorias: agora, ele tem 96W de potência, contra os 87W do modelo anterior. A versão avulsa do componente já está à venda na Apple Online Store brasileira, por R$550 (ou US$80 na americana).

Conectores idênticos

Conectores do MacBook Pro de 16 polegadas

Aqui, nada de novo: o MacBook Pro de 16 polegadas conta com as mesmas quatro portas Thunderbolt 3 (USB-C), duas de cada lado, que podem ser usadas para recarga, transferência de dados e de áudio/vídeo. Temos também — felizmente — uma saída de áudio de 3,5mm.

Som aprimorado

Aqui está uma área na qual a Maçã realmente pôs um bom esforço: o áudio, tanto a entrada quanto a saída. Para início de conversa, o novo MacBook Pro traz suporte a reprodução em Dolby Atmos, com até 128 faixas simultâneas — o som é reproduzido no novo sistema de alto-falantes do computador, com seis componentes capazes, segundo a Apple, de preencher um cômodo com som.

Os microfones também ganharam melhorias: agora são três, com (de novo, segundo a Apple) qualidade de estúdio e filtragem espacial direcional. Quem faz uso mais básico desses componentes certamente poderá dispensar microfones externos, aqui.

De resto, tudo igual

Os outros aspectos do novo MacBook Pro são iguais aos do seu antecessor. Alguns deles chamam a atenção: o novo computador ainda traz suporte somente ao padrão Wi-Fi 5, mais conhecido como 802.11ac (ao contrário dos novos iPhones, que já vêm com capacidade de se conectar em redes Wi-Fi 6).

A câmera FaceTime também é a mesmíssima porcaria de antes, capaz de capturar imagens e vídeos a 720p, bem como o chip de segurança T2.

Bônus: visualizador AR

Como a Apple tem feito com alguns lançamentos recentes, foi disponibilizado em seu site um visualizador AR para que você “posicione” o novo MacBook Pro em sua mesa e tenha uma ideia do seu tamanho e características.

Demonstração do MacBook Pro de 16 polegadas em AR

Basta acessar essa página em seu iPhone ou iPad recente, rolar para baixo e tocar na opção “Veja o MacBook Pro em Realidade Aumentada”.

·   •   ·

E aí, curtiram?

via AppleInsider, 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…