Guilherme Rambo está com sua conta de desenvolvedor bloqueada pela Apple desde agosto [atualizado: resolvido!]

É, meus amigos, demorou mas aconteceu: o desenvolvedor/hacker brasileiro Guilherme Rambo está com a sua conta de desenvolvedor bloqueada pela Apple desde agosto passado.

Rambo conta em um post no seu blog que tentou resolver o problema das mais variadas formas possíveis com a Apple, e que só decidiu tornar o caso público agora, três meses depois, porque não vê mais perspectiva nenhuma de uma resolução senão, quem sabe, por meio da “pressão da mídia”.

No cenário atual, Rambo está impossibilitado de gerar perfis de provisionamento para seus apps (como o AirBuddy), enviar notificações push ou até mesmo entrar em contato com o suporte do Apple Developer Program. Nas poucas vezes em que ele conseguiu falar com alguém lá, ele teve que fazê-lo por meio da conta de desenvolvedor de uma empresa para a qual trabalha.

O grande problema de toda a história é que a Apple em nenhum momento informou a Rambo sobre o bloqueio de sua conta e nem muito menos lhe deu um motivo para tal. Os contatos que ele teve com o suporte lhe informaram que ele receberia um retorno breve e que o caso “estava sendo analisado”, mas passado esse tempo todo a situação continua no escuro.

Bem, no “escuro”… né. Tanto nós quanto Rambo quanto qualquer pessoa que acompanha a trajetória dele no mundo Apple sabe que esse bloqueio tem a ver com as inúmeras descobertas de segredos da empresa que ele tem feito vasculhando betas de sistemas operacionais e afins — uma técnica conhecida como “spelunking”. Eis alguns exemplos recentes:

Por um lado, você pode se colocar no lado de Rambo e concluir que o azar é da Apple que comete esses deslizes deixando informações secretas em softwares liberados para testes públicos. Por outro, qualquer participante do Apple Developer Program assina termos contratuais [PDF] e NDAs (non-disclosure agreements, ou acordos de não-divulgação) que os impede claramente de fazer o que Rambo faz.

Em outras palavras, a Apple está sim em seu direito de banir a conta de Rambo se assim quiser. Eu só vejo duas coisas muito erradas, nessa história: 1) por que diabos ela não assume essa decisão e informa a ele o motivo do bloqueio, e 2) tal como Rambo, sites sobre Apple do mundo todo também postam informações/screenshots/e afins e softwares beta da empresa, violando claramente esses termos/NDAs, e a Apple nada faz contra isso.

Ademais, acaba sendo uma “retaliação” muito boba por parte da Apple — afinal, se ela vier a decidir manter esse banimento na conta dele, ela não o impedirá de continuar vasculhando futuros softwares beta e divulgando possíveis vazamentos para o mundo. Não faltarão contas de desenvolvedores para ele se logar e baixar builds dos SOs.

Essa história me lembrou o caso do protótipo de iPhone 4 encontrado num bar, cujas fotos e detalhes foram expostos ao mundo pelo site Gizmodo. O site foi banido por anos de eventos da Apple simplesmente por exercer seu direito à liberdade de imprensa; não é como se eles tivessem invadido o campus da empresa e roubado o aparelho, né?…

Acompanharemos, é claro, o desenrolar dessa história.

Atualização 22/11/2019 às 19:50

Final feliz: Rambo atualizou o post original em seu blog informando que a Apple entrou em contato com ele hoje e restabeleceu seu acesso ao Apple Developer Program.

Ele obviamente não deu nenhum detalhe extra sobre o que foi conversado.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários