Rumores: Apple lançará quatro iPhones em 2020; em 2021, lançamento será em fases Faz sentido?

A história nos confirma: com exceção de alguns modelos pontuais (como o SE), a Apple renova sua linha de iPhones apenas uma vez por ano, quase sempre em setembro. E, caso os rumores atuais estejam corretos, a próxima atualização não modificará a estrutura atual da linha, com um aparelho mais “barato” e dois mais avançados, em tamanhos diferentes..

Publicidade

Entretanto, de acordo com o analista Samik Chatterjee, do JPMorgan Chase, os dois paradigmas descritos acima poderão mudar.

Segundo Chatterjee, a Apple apresentará não três, mas quatro novos iPhones em 2020 — um com tela de 5,4 polegadas, dois com tela de 6,1 polegadas e um com tela de 6,7 polegadas. Todos eles contarão com displays OLED e conectividade 5G, e continuarão sendo divididos em duas “linhas” — uma mais acessível e outra mais avançada, com preços mais elevados.

Tudo leva a crer que, nessa previsão, a linha mais barata será composta por um aparelho de 5,4″ e um de 6,1″, enquanto a mais cara terá um dispositivo de 6,1″ e outro de 6,7″. Segundo o analista, os aparelhos mais caros terão uma tecnologia de captura 3D extremamente avançada, colocando-os como grandes representantes das ambições em realidade aumentada da Maçã. Chatterjee corrobora também rumores de que apenas os iPhones mais caros de 2020 trarão suporte às bandas 5G mmWave, capazes de transmitir velocidades ainda maiores.

Publicidade

Novo ciclo de lançamentos?

Por si só o rumor já é intrigante, mas Chatterjee vai além. De acordo com ele, esses quatro iPhones serão lançados de uma vez só (provavelmente em setembro de 2020), mas a Apple passará a adotar uma estratégia de lançamento diferente no ano seguinte — com isso, nós passaríamos a ver novos iPhones apresentados semestralmente, e não mais anualmente.

Em outras palavras, em um cenário hipotético, a linha mais barata seria renovada mais no início do ano (entre março e junho), enquanto os iPhones mais caros continuariam sendo atualizados na janela atual, em setembro-outubro. Se isso soa familiar, é porque a Samsung adota exatamente essa estratégia, lançando flagships duas vezes ao ano: a linha S no primeiro semestre e a linha Note no segundo.

Um ciclo desses traz alguns benefícios para a Apple: além de dobrar o burburinho e manter os iPhones na boca do povo por mais tempo, a estratégia permite que a empresa introduza novidades à linha com mais rapidez, não mais tendo que esperar um ano inteiro para colocar novas tecnologias em seus aparelhos. Por outro lado, a mudança diluiria o boom de vendas que a empresa tem no fim do ano — o que até pode ser um bom negócio de um ponto de vista financeiro.

Publicidade

Obviamente, as previsões ainda devem ser vistas com um certo grau de ceticismo, já que estamos falando de apenas um analista. Ainda assim, a coisa toda faz sentido — e teremos de aguardar para ver se ele está certo.

via 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…