Apple Music perde exclusividade das playlists da Ministry of Sound

Ministry of Sound

Há pouco mais de um ano, noticiamos aqui o acordo entre a Apple e a famosa discoteca/gravadora londrina Ministry of Sound, que colocaria todas as playlists do selo exclusivamente no Apple Music. A novidade, claro, seria um prato cheio para que a Maçã atraísse ao seu terreno fãs de música eletrônica e house music; o fato é que agora, 14 meses depois, o contrato já foi encerrado.

De acordo com o Music Ally, as playlists da Ministry of Sound estão lentamente voltando às demais plataformas de streaming. Várias delas já estão disponíveis em serviços como o Spotify, o Deezer e o YouTube Premium — além, claro, do Apple Music, que, mesmo perdendo a exclusividade, não cortou laços definitivamente com o selo.

Não se sabe, ainda, se a novidade já estava prevista em contrato ou se houve algum entrevero entre a Apple e a gravadora para cancelar a exclusividade entre as duas empresas. Uma pista indica a primeira opção, entretanto: no ano passado, quando a Ministry of Sound fechou o contrato com a Apple, seus canais e playlists no Spotify não foram completamente excluídos — eles tiveram apenas seu conteúdo removido, mas continuaram existindo. Isso indica que a gravadora já estava prevendo que, num futuro próximo, retornaria à plataforma.

A notícia, claro, não é muito boa para a Apple, que está entrando de cabeça na competição contra o Spotify para a atração dos mais diferentes tipos de públicos. Não é provável que o fim da exclusividade, entretanto, vá tirar tantos assinantes assim do serviço da Maçã.

via Cult of Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários