Código do AirPlay 2 é “crackeado” para suportar dispositivos incompatíveis Seria o início do fim da exclusividade do protocolo da Apple?

É possível dizer que a maioria das situações no mundo tecnológico são apenas uma questão de tempo até acontecerem, principalmente no mundo hacker, onde constantemente novas tecnologias e produtos passam pelas mãos dos experts em destrinchá-las — como o AirPlay 2, o qual foi “crackeado” recentemente.

Anunciado em meados de 2017 (e lançado apenas com o iOS 11.4), o protocolo de transmissão da Apple está se tornando compatível com cada vez mais dispositivos; porém, ainda há um número enorme de gadgets que não são suportados pela tecnologia.

Para “resolver” esse problema, um trio de desenvolvedores trabalhou por bastante tempo para conseguir quebrar as barreiras do AirPlay 2 — e isso aconteceu nesta semana. O anúncio original foi feito em um grupo no Slack e, posteriormente, publicado em uma discussão no GitHub que teve início em 2017.

Gente… estão prontos? Finalmente posso confirmar que o AirPlay 2 está funcionando, incluindo multi-room! Dados de streaming de áudio propriamente recuperados, descriptografados e decodificados!

Os hackers utilizaram técnicas de engenharia reversa para entender o funcionamento do AirPlay 2 e, assim, conseguir alterar o código da Apple responsável por permitir que os dispositivos com suporte ao protocolo se conectem aos iGadgets.

Vale notar, no entanto, que a quebra do protocolo da Maçã foi apenas o primeiro passo para os desenvolvedores, os quais ainda precisam automatizar essa ação em um app ou outro tipo de software, além de um hardware que possa executá-lo — como o Raspberry Pi, lançado em 2012 e que ajudou a “crackear” a primeira versão do AirPlay.

Com isso, será possível levar os recursos do AirPlay 2 a praticamente qualquer dispositivo, mesmo que ele não ofereça suporte nativo ao protocolo. Naturalmente, talvez nos dias de hoje essa opção não seja tão urgente, uma vez que várias smart TVs e alto-falantes já oferecem suporte à tecnologia da Maçã; ainda assim, será interessante acompanhar o potencial disso.

via 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários