Com popularidade do Apple Watch e dos AirPods, Apple triplica venda de “vestíveis” [atualizado]

Apple Watch e AirPods

Mesmo que o ápice da crise dos iPhones já tenha sido revertido, não é novidade para ninguém que a Apple está tentando de tudo para diversificar seus negócios e não precisar depender somente do seu smartphone para apresentar bons números aos acionistas. A categoria Serviços é a mais falada como novo “motor de crescimento” da Maçã, mas sabem quem está fazendo muito bonito? Os vestíveis.

Isso, claro, não é nenhuma novidade — já tínhamos falado, há alguns meses, sobre como os tais dos wearables deverão passar o iPad e o Mac como terceira maior categoria da Apple até o fim de 2020. Mas basta dar uma olhada nos números divulgados recentemente pela IDC para ter uma ideia de como o segmento está crescendo rapidamente.

De acordo com a pesquisa, que leva em conta dados globais do terceiro trimestre de 2019, a Apple triplicou a venda de dispositivos vestíveis — ou seja, Apple Watches, AirPods e fones da Beats — na comparação com o mesmo período do ano passado: foram 29,5 milhões de produtos despachados no último trimestre, contra 10 milhões vendidos no terceiro trimestre de 2018.

Isso fez com que a Maçã aumentasse significativamente sua fatia no mercado: de 23% no ano passado, a empresa pulou para 35% no último trimestre. E, vejam bem, estamos falando de um segmento que, em si, dobrou de tamanho no comparativo anual: considerando todas as fabricantes combinadas, a quantidade de dispositivos vestíveis despachados no trimestre pulou de 43,4 milhões (2018) para 84,5 milhões (2019).

IDC sobre vestíveis, terceiro trimestre de 2019

Segundo a IDC, a Apple manteve a liderança por conta da popularidade cada vez maior do Apple Watch, dos AirPods e dos produtos da Beats; a Maçã, de acordo com a firma, tem todas as condições de manter a posição nos próximos tempos — especialmente considerando a redução de preço do Apple Watch Series 3 e o lançamento dos AirPods Pro.

Vindo atrás da gigante de Cupertino, a Xiaomi conquistou 14,6% do mercado (leve queda em relação ao ano anterior), com 12,4 milhões de dispositivos vendidos; Samsung, Huawei (a única que cresceu mais que a Apple) e Fitbit completaram o Top 5, respectivamente.


Apple Watch Series 5

Apple Watch Series 5

de Apple

Preço à vista: a partir de R$ 3.599,10
Preço parcelado: em até 12x de R$ 333,25
Tamanhos: 40mm ou 44mm
Materiais: alumínio, aço inoxidável, titânio ou cerâmica
Características: GPS ou GPS + Cellular
Cores: diversas
Lançamento: setembro de 2019

Botão - Comprar agora


AirPods com estojo de recarga sem fio

Botão - Comprar agora

AirPods

de Apple

Preço à vista: a partir de R$ 1.214,10
Preço parcelado: em até 12x de R$ 112,42
Característica: fones sem fio
Lançamento: março de 2019

via MacRumors | imagem: Masarik / Shutterstock.com

Atualização 18/12/2019 às 18:15

Desta vez, foi a Canalys quem chegou com seus números sobre o mercado de dispositivos vestíveis — e com uma análise focada em outro aspecto. Como podemos ver pelos números da firma, é de fato a Xiaomi (especialmente nos mercados asiáticos) quem está desempenhando o papel de motor de crescimento do segmento.

Canalys sobre vestíveis (terceiro trimestre de 2019)

Os mercados no continente americano (onde a Apple domina) foram responsáveis por um crescimento de 43% nas vendas de vestíveis, enquanto a região Ásia-Pacífico (que exclui a China) viu um salto de 130% nessa mesma métrica — isso tudo considerando a comparação entre o terceiro trimestre de 2019 com o do ano anterior.

Segundo a Canalys, dispositivos mais baratos (como fitness bands) são responsáveis por boa parte desse interesse. A Apple, portanto, precisará se mexer se quiser continuar liderando o segmento.

via TechCrunch

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários