Apple compra startup britânica para melhorar capacidades fotográficas do iPhone A Maçã não quer mais dormir no ponto, aparentemente

Ainda que a Apple tenha dado um bom salto no terreno da fotografia com os iPhones 11 e 11 Pro, isso de forma alguma significa que a Maçã pode dormir no ponto e deixar suas concorrentes a ultrapassarem (de novo). E a gigante de Cupertino parece estar muito ciente disso.

De acordo com a Bloomberg, a Apple comprou recentemente a startup britânica Spectral Edge, dedicada a criar tecnologias que melhoram ainda mais a capacidade fotográfica de smartphones. A empresa é (ou… era) baseada na cidade de Cambridge, onde a Maçã já tem escritórios — dedicados, especialmente, ao desenvolvimento da Siri e de recursos de inteligência artificial.

A aquisição não foi divulgada oficialmente, mas documentos publicados nos últimos dias indicam o acontecimento — por exemplo, o advogado corporativo da Maçã, Peter Denwood, foi nomeado diretor da startup, enquanto todos os outros conselheiros e membros da diretoria foram desligados. Não se sabe quanto a Apple pagou pela empresa.

Também não sabemos como, na prática, a tecnologia da Spectral Edge será aplicada nos iPhones do futuro. O que se sabe é que a startup desenvolvia uma técnica de inteligência artificial que usa a captura de uma imagem em infravermelho para tornar as fotografias mais nítidas, com cores mais vívidas — o que soa muito como a missão atual do Deep Fusion, mas com uma técnica ainda mais apurada.

O mais interessante é que as soluções desenvolvidas pela Spectral Edge podem ser implementadas tanto por hardware quanto por software — ou seja, pode ser que as melhorias conquistadas pela compra da startup cheguem a iPhones já existentes, e não apenas a futuros modelos. Isso, entretanto, teremos de aguardar para ver.

via iMore

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…