Após a notícia divulgada ontem (18/12), de que a Apple se uniria a outras gigantes da tecnologia (como o Google e a Amazon) a fim de criar um padrão único para os dispositivos domésticos inteligentes, a companhia decidiu dar o primeiro passo rumo à expansão (e à “abertura”) do HomeKit.

Como informado pela própria Maçã, partes do pacote de desenvolvimento do HomeKit Accessory Development Kit (ADK) foram publicadas no GitHub como forma de expandir o código para ainda mais desenvolvedores.

A Apple abriu o ADK do HomeKit hoje. Os códigos são muito bons se você deseja adicionar o incorporar o HomeKit a algum sistema. github.com/apple/HomeKitADK…

De acordo com a Apple, a disponibilização do código do HomeKit tem como objetivo “acelerar o desenvolvimento do novo padrão universal para dispositivos domésticos” — exatamente o intuito da criação da coalizão anunciada ontem.

O HomeKit‌ cresceu e se tornou a plataforma doméstica inteligente mais extensa, poderosa e segura disponível em mais de 1 bilhão de dispositivos iOS e iPadOS. Criado desde o início para proteger os dados do cliente, o ‌HomeKit‌ e o aplicativo Casa (Home) usam tecnologias e técnicas inovadoras de privacidade para ajudar a minimizar a quantidade de dados que qualquer pessoa — incluindo a Apple — pode acessar, além de poderosos recursos de segurança que protegem as informações pessoais. Ao abrir o código-fonte da tecnologia HomeKit, a Apple ajudará a iniciar a iniciativa e, finalmente, fornecer uma experiência ainda melhor aos clientes.

Na prática, isso significa que qualquer pessoa pode começar a desenvolver acessórios domésticos inteligentes e até construir dispositivos para integrar o HomeKit. Contudo, é importante notar que apenas isso não dá aos desenvolvedores permissão para comercializar essas tecnologias ou produtos, uma vez que para isso é necessário ser um participante do programa MFi1.

A decisão representa uma ótima notícia para os usuários que sempre reclamaram do quanto o suporte ao HomeKit era restrito (apesar da sua constante expansão). Veremos se, agora, ainda mais produtos e dispositivos serão compatíveis com o framework de gadgets domésticos inteligentes da Apple — e, esperançosamente, com os de outras fabricantes.

via AppleInsider

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários