Apple continua sendo a empresa que mais lucra com smartphones no mundo

Uma pesquisa recente publicada pela Counterpoint Research sobre o mercado de smartphones mostra que, mesmo na adversidade, a Apple (não surpreendentemente) se mantém entre as principais fabricantes — e a que mais lucra.

Nesse sentido, apesar de o mercado global de aparelhos ter caído 11% no terceiro trimestre de 2019 (em relação ao ano anterior), a Apple conseguiu capturar 66% dos lucros do setor, o que corresponde a 32% da receita total; ainda assim, trata-se de um número um pouco abaixo daquele divulgado no mesmo período de 2018.

Lucros das fabricantes de smartphones no 3º trimestre

De acordo com a firma, a base fiel de usuários da Maçã em mercados importantes (como os Estados Unidos, a Europa e o Japão) é um dos motivos que contribuem para que a companhia continue faturando mais do que as suas rivais — e não há previsão de que esse cenário mudará no futuro próximo, graças aos novos serviços (Apple Arcade, Apple TV+, etc.) da empresa.

Agora, com uma forte estratégia em serviços, o ecossistema geral da Apple é forte o suficiente para garantir um fluxo constante de receita nos próximos anos. No futuro imediato, acreditamos que o lucro da Apple para a temporada de festas aumentará, com a nova linha de iPhones ganhando destaque.

De fato, a Maçã se posiciona bem à frente das suas rivais quando o assunto é lucratividade. Para se ter uma ideia, a Samsung (a qual vende um número de aparelhos bem maior do que a Apple) retém apenas 17% dos lucros da indústria — o que já representa um crescimento para a fabricante sul-coreana, dado o aumento das vendas dos dispositivos Galaxy A e Note10.

Como dissemos, o mercado de smartphones está passando por uma fase não tão positiva. Dada a queda de 11% na receita, as vendas somaram US$12 bilhões no último trimestre; segundo a Counterpoint, esse declínio se deve ao fato de que os dispositivos flagships estão enfrentando maior concorrência dos modelos intermediários nos principais mercados ao redor do mundo.

Não obstante, esse fase retrógrada deverá acabar em breve. Para a firma, a adoção do 5G nos próximos trimestres impulsionará a atualização dos dispositivos pelos usuários — o que levará ao crescimento da receita das fabricantes, as quais já estão se preparando para a transição completa.

Apesar de a expectativa ser positiva para os próximos meses, as empresas não deverão registrar um aumento nos lucros, uma vez que o custo de produção dos smartphones também deverá subir.

via Patently Apple

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários