iPhone 7 foi o produto mais pesquisado por brasileiros no Google em 2019 Dos dez produtos mais pesquisados, sete são iPhones

Já falamos aqui sobre a retrospectiva de buscas do Google em 2019, na qual o iPhone (o 11, especificamente) conseguiu a liderança no ranking brasileiro relacionado a tecnologia. Agora, a análise é outra: a gigante das buscas divulgou os seus rankings de pesquisas de produtos — e o smartphone da Maçã foi, mais uma vez, o grande campeão.

Publicidade

O iPhone 7 foi o produto mais buscado pelos brasileiros em 2019, o que mostra que nós estamos realmente interessados em iPhones — mesmo que sejam modelos mais antigos e, portanto, mais acessíveis. Ainda mais notável que isso, entretanto, é perceber que sete dos dez produtos mais buscados no Brasil ao longo do ano foram smartphones da Apple.

O Top 10 ficou assim:

  1. iPhone 7
  2. iPhone 8
  3. iPhone 7 Plus
  4. iPhone X
  5. iPhone 8 Plus
  6. Moto G7
  7. iPhone XR
  8. PlayStation 4
  9. Xiaomi Mi 9
  10. iPhone 11

Vale notar que há uma diferença fundamental entre esse ranking e o divulgado há algumas semanas: enquanto o anterior era baseado em tendências (ou seja, o volume relativo de buscas em comparação com 2018), aqui temos os números absolutos de pesquisas feitas para cada um dos produtos listados.

Publicidade

Algumas conclusões interessantes podem ser tiradas da lista. Primeiro é o fato de que o smartphone é o item tecnológico de maior interesse dos brasileiros (e do resto do mundo, também), sem competição — o único produto de outra categoria que pintou no ranking foi o PlayStation 4.

Além disso, a Apple continua na crista da onda do interesse dos consumidores nacionais: ainda que um iPhone continue estando fora das possibilidades financeiras de parte dos brasileiros, o smartphone da Maçã permanece como um objeto de desejo quase inabalável. Pois é: para bem e para o mal, o marketing da Maçã dá muito certo.

Pela tendência das buscas, uma previsão fica clara: se o tal do “iPhone SE 2” (ou… “iPhone 9”) chegar com um preço razoável, certamente ele disparará rapidamente no interesse dos consumidores brasileiros. Concordam?

Publicidade

via Estadão

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…