Apple ameaça comunidade jailbreak em processo contra a Corellium [atualizado] Algumas pessoas reagiram negativamente às novas alegações da Maçã

O processo envolvendo a Apple e a Corellium ganhou um novo capítulo (nada positivo) recentemente. Para quem não se lembra, a gigante de Cupertino abriu uma ação contra a empresa (que desenvolve softwares de virtualização) em agosto passado, após acusá-la de “copiar ilegalmente o iOS”.

Algum tempo depois, em outubro, a Corellium retrucou dizendo que a Maçã sabia exatamente o que a empresa fazia e que nenhuma de suas atividades eram ilegais. Na mesma ocasião, a empresa de virtualização exigiu US$300 mil da gigante de Cupertino pelo descobrimento de bugs a partir da sua plataforma.

Agora, a tréplica da Apple não foi nada sutil: na sua queixa mais recente, a companhia diz que a Corellium não só vendia tecnologias (leia-se: hardware e software) sem a devida autorização, como também incentivava a “exploração” ilegal do iOS, numa referência clara às práticas de jailbreak.

Vale notar que nem todas as atividades de jailbreak têm o intuito de “passar por cima” do iOS; em muitos casos, pesquisadores de segurança utilizam os métodos de “desbloqueio” do sistema para investigar possíveis brechas e falhas desse software, contribuindo para mantê-lo seguro.

Entretanto, ao “condenar” a Corellium por incentivar essa atividade a partir da sua plataforma, a Maçã sem querer (querendo) acusou a comunidade de pesquisadores de segurança adeptos do jailbreak — desencadeando uma reação negativa nas redes sociais, como ressaltado pelo desenvolvedor Jamie Bishop:

O registro mais recente da Apple no caso da Corellium é HORRÍVEL.
Ele estabelecerá efetivamente um precedente que fará pesquisas não autorizadas de produtos Apple *ILEGAL*.
Essa empresa “focada em segurança” está enviando uma mensagem clara aqui: mexa nas nossas coisas e arruinaremos sua vida.

Ainda de acordo com Bishop, o processo da Apple contra a Corellium que era, inicialmente, sobre a quebra de direitos autorais se transformou numa violação dos direitos não só desses pesquisadores, mas da base de usuários da Maçã, uma vez que cada um tem o direito de fazer o que bem entender com os dispositivos que compraram.

O criador do Guardian Firewall, Will Strafach, inferiu que a Apple é mais do que de capaz de defender a razão pela qual está, de fato, acusando desenvolvedores e pesquisadores de segurança no caso da Corellium. Ele relembrou, ainda, um caso de 2016 no qual a gigante de Cupertino descumpriu com as leis do All Writs Act envolvendo uma investigação do FBI1 acerca de uma solução para desbloquear iPhones de suspeitos.

Em seu mais recente processo judicial, a Apple declarou uma guerra total ao jailbreaking.
Eles decidiram que destruirão os meios de subsistência daqueles que ousam ajudar as pessoas a escapar do jardim murado.

Independentemente de o caso citar apenas a Corellium, a acusação da Maça rechaçou uma legião de desenvolvedores independentes que exercem, legalmente, uma atividade apoiada pela própria Maçã (para a qual existe um programa de recompensa). Como destacado pelo desenvolvedor da ferramenta unc0ver, o hacker Pwn20wnd‏, se você se preocupa com o jailbreak, então sua atenção nesse caso é necessária.

A Apple agora também registrou uma queixa da DMCA contra a @CorelliumHQ, alegando que ela infringe as instalações do iOS.
O jailbreaking tem uma isenção sob DMCA — e esta é outra alegação que mostra que eles estão apenas abusando de seu poder… #RightToJailbreak #RightToVirtualize
.
Se você se preocupa com o jailbreak, definitivamente deve se preocupar com isso.
Eles estão basicamente atacando a @CorelliumHQ como uma ferramenta de jailbreak. Não vai demorar até que eles comecem a mexer com outras ferramentas de jailbreak se não forem interrompidos.

Esse desdobramento certamente renderá alguma declaração da Apple sobre o assunto (ou não, caso a companhia insista nessa tecla); até lá, mais desenvolvedores e pesquisadores de segurança se posicionarão contra a companhia e a favor da Corellium — a qual não respondeu às novas acusações da Maçã, ainda.

A nova polêmica vem à tona pouco tempo depois de acharem que a Apple tinha sido responsável por derrubar publicações sobre jailbreak alegando violação de direitos autorais. Acabou-se descobrindo que ela não foi a culpada ali, mas percebemos que ela não seria lá muito contrária ao que aconteceu…

via Reclaim The Net

Atualização, por Rafael Fischmann 30/12/2019 às 16:05

Amanda Gorton, CEO da Corellium, publicou uma declaração após a nova jogada da Apple e aproveitou para criticá-la duramente pelo seu ataque à comunidade jailbreak como um todo.

A Apple está usando esse caso como um teste de um novo ângulo em sua luta contra jailbreaking. A Apple deixou claro que não pretende limitar seu ataque à Corellium: ela está buscando abrir um precedente para eliminar jailbreaks públicos.

Rene Ritchie, do iMore, discorda um pouco da interpretação dos hackers e da própria Gorton. Para ele, a Apple está lutando contra infrações apenas, e não quem de fato realiza o processo de jailbreak:

Ou seja, pesquisas não são problema. Lucrar em cima da propriedade privada da Apple sem autorização, aí não rola.

Continuaremos acompanhando o desenrolar de tudo isso.

dica do Anderson Silva

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários