Tim Cook recebeu US$125 milhões da Apple em 2019; reunião de acionistas acontecerá em 26 de fevereiro Em 2019, o CEO da Apple ganhou menos do que em 2018

Quanto você ganhou em 2019? Bem, se você não é o diretor de uma empresa de capital aberto como a Apple, não precisa divulgar esses dados. No caso da Maçã, ela precisa necessariamente prestar contas do que acontece em Cupertino.

Em um documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (United States Securities and Exchange Commission, ou SEC), a empresa informou que Tim Cook (CEO1 da Maçã) ganhou US$125 milhões em 2019 — valor inferior aos ganhos de 2018, os quais ficaram em US$136 milhões, pois a empresa não conseguiu superar as metas de vendas e receitas operacionais estabelecidas um ano antes.

A divisão do montante ficou assim:

  • Salário: US$3 milhões
  • Bônus: US$7,7 milhões
  • Benefícios e outras compensações: US$884 mil
  • Ações: US$113,5 milhões

Vale lembrar que, desse montante, Cook doou US$2 milhões para uma instituição de caridade não revelada — o executivo já declarou, em entrevistas anteriores, que pretende doar boa parte da sua fortuna de forma periódica.

No total, Cook tem hoje ações da Apple que equivalem a US$400 milhões, segundo o documento. A maior parte desses papéis ele recebeu ainda em 2011, quando assumiu o cargo de CEO após o falecimento do ex-CEO e cofundador da Apple, Steve Jobs.

Ainda segundo o documento, a Apple gastou US$457 mil com a segurança de Cook em 2019, e outros US$315 mil em despesas pessoais de viagens aéreas.

Remuneração de outros executivos

Outros executivos da Apple, incluindo o COO2 Jeff Williams, o CFO3 Luca Maestri e a diretora jurídica Kate Adams, também tiveram “perdas” nas suas remunerações.

Todos eles viram seus respectivos bônus caírem de US$4 milhões para US$2,6 milhões pelo mesmo motivo (metas de vendas e receitas operacionais não alcançadas).

Outros executivos da Apple receberam um salário-base de quase US$1 milhão, além de ações e incentivos de que variaram de US$20 a US$25 milhões — com exceção de Williams, Maestri e Adams, que receberam mais de US$25 milhões.

Angela Ahrendts (ex-chefona das lojas que deixou a empresa no início do ano) recebeu US$22 milhões, enquanto sua substituta/sucessora, Deirdre O’Brien, ganhou US$19 milhões.

Salário médio da Apple

Na média, todos os executivos da Apple ganharam significativamente mais do que o salário médio da Apple, que foi de US$57,5 mil por conta do grande número de funcionários de varejo e de suporte que trabalham para a empresa (e que, por razões de mercado, puxam a média salarial para baixo).

Levando isso em consideração, Cook ganhou 201 vezes mais que a remuneração média dos funcionários.

Reunião anual de acionistas

Em uma nota relacionada, a empresa marcou a sua tradicional reunião anual de acionistas, que acontecerá no dia 26 de fevereiro, no Steve Jobs Theater (auditório do Apple Park, sede da empresa em Cupertino, na California).

De acordo com o mesmo documento enviado à SEC, a reunião servirá basicamente para discutir os seguintes pontos:

  1. Reeleger o Conselho de Administração da empresa, composto por James Bell, Tim Cook, Al Gore, Andrea Jung, Art Levinson, Ron Sugar e Sue Wagner. Em 2019, a remuneração do conselho variou de US$354 mil (Wagner) a US$557 mil (Levinson).
  2. Ratificar a nomeação da Ernst & Young como empresa de contabilidade pública independente registrada para 2020.
  3. Votar em uma resolução consultiva para aprovar a remuneração dos executivos.
  4. Votar as propostas de acionistas estabelecidas na Declaração de Procuração — se ela for devidamente apresentada na reunião.
  5. Discutir outros assuntos que possam surgir antes da reunião anual que sejam relevantes para o encontro.

Por conta do espaço (que é limitado), acionistas interessados em participar da reunião deverão se registrar pelo site proxyvote.com a partir das 13h (horário de Brasília) do dia 4/2 — os espaços serão preenchidos por ordem de inscrição.

Se você é um felizardo acionista da Apple — afinal, o desempenho dos papéis em 2019 foi incrível —, então marque na sua agenda!

via Apple 3.0, Bloomberg, MacRumors

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários