Desde que voltou ao mercado, em 2018, a fabricante de acessórios francesa Withings tem lançado boas novidades para o nicho de smartwatches. Em 2019, por exemplo, a empresa apresentou o Move ECG, capaz de realizar um eletrocardiograma; neste ano, para a Consumer Electronics Show (CES) 2020, a companhia foi além e adicionou outro sensor capaz de detectar apneia do sono no novo ScanWatch.

De acordo com a fabricante, 8 em cada 10 pessoas possuem esse distúrbio do sono (em que a respiração para e volta diversas vezes) potencialmente grave, mas não sabem.

O ScanWatch emite uma luz para medir a quantidade de oxigênio no sangue (SpO2), a qual ajuda a detectar baixos níveis de oxigênio durante o sono, indicando um possível quadro de apneia. Essa medição também contribui para outros dados sobre o sono, como duração e qualidade.

O relógio também possui um sensor capaz de detectar batimentos cardíacos irregulares, incluindo fibrilação atrial. No caso de alguma anormalidade, o gadget alerta o usuário e solicita-o que faça um ECG tocando nos sensores do mostrador (a leitura estará disponível no aplicativo da Withings e no próprio dispositivo).

App da Withings

No mais, o ScanWatch tem uma bateria que pode durar até 30 dias, suporte para notificações e GPS. Além disso, o gadget pode ser imerso em água até 50 metros e detecta atividades físicas automaticamente. Vale ressaltar, contudo, que o ScanWatch não diagnostica apneia do sono ou infarto (bem como o Apple Watch, no último caso) — ele apenas detecta sinais que podem indicar uma certa condição de saúde, mas para ter certeza disso é necessário consultar um médico.

O novo smartwatch da Withings já tem autorização para ser vendido na Europa, mas ainda precisa ser aprovado pela FDA1 nos Estados Unidos. Justamente por isso, a fabricante afirma que o relógio chegará às prateleiras somente no segundo semestre deste ano, por US$250.

via TechCrunch

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…