Em setembro passado, conhecemos a história do designer (e entusiasta do universo da Apple) Sam Henri Gold. Para quem não se lembra, Gold ficou conhecido após divulgar um acervo enorme (com fotos e vídeos) da história da Apple no Google Drive; contudo, como informamos, o desejo dele era lançar uma página com todas essas memórias. E ela foi lançada hoje!

O The Apple Archive disponibiliza de forma bem simples, intuitiva e à la Apple, milhares de registros da história da companhia, todos devidamente separados por anos e décadas (desde 1970 até hoje) — fazendo dele, talvez, o maior acervo desse tipo no mundo.

A coleção completa possui mais de 15.000 arquivos e cerca de 1TB de dados. Entre eles estão PDFs, anúncios impressos, vídeos da WWDC, clipes “obscuros” dos anos 1980 e uma coleção completa de wallpapers para macOS e iOS. De acordo com Gold, novos conteúdos serão anunciados no Twitter.

Gold espera que a coleção “inspire a próxima geração de designers, desenvolvedores e fãs da Apple”, preservando o legado de criatividade da empresa. Segundo ele, tudo isso começou quando o canal EveryAppleAds, no YouTube, foi apagado em abril de 2017.

Eu estava em Massachusetts na época, então comecei acessando o YouTube e digitando “comercial da Apple de 1976”, eu baixei tudo que podia e coloquei os vídeos em uma pasta do iCloud Drive. Eu tinha apenas 100 vídeos quando iniciei um canal no YouTube. Acho que [o canal] permaneceu em funcionamento por seis dias antes de ser removido abruptamente sem deixar rasto. Se tivesse permanecido no YouTube, acho que teria negligenciado o The Archive ainda mais.

Em junho passado, Sam abriu uma versão inicial do seu arquivo com a pasta pública do Google Drive supracitada, mas esse projeto também não durou. O número de acessos e o tráfego de usuários foi tão alto que o Google alertou Gold de vulnerabilidades de segurança, fazendo com que ele interrompesse o compartilhamento da pasta.

Agora que o Apple Archive possui um lar permanente e completo, Sam está realizando vários projetos para expandir e otimizar a coleção. Os vídeos estão sendo transcodificados para economizar espaço, além de ganharem legendas para acessibilidade. Ademais, Gold afirma que não comentará como conseguiu alguns vídeos bem difíceis de encontrar:

Embora eu não esteja disposto a compartilhar como obtive [os vídeos] para proteger minhas fontes, elas têm se adaptado muito bem a esse jovem charmoso e ao seu passional projeto.

Manter um projeto como esse requer tempo e, claro, recursos financeiros — por isso, Sam agradece qualquer doação feita para ajudar a manter o acervo funcionando. Doações de conteúdos também são bem-vindas, caso você saiba de algo que não foi adicionado à coleção.

Confira (ou relembre) os acontecimentos na história da Maçã no The Apple Archive e conte-nos o que você achou. 😊

via 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários