Polícia de Hong Kong apreende carga contrabandeada de iPhones, Apple Watches, iPads Pro e Macs no valor de R$4,3 milhões Na operação, três pessoas foram presas

Contrabando de produtos Apple
Imagem: Handout

Autoridades de Hong Kong apreenderam HK$25 milhões (equivalente a R$13,3 milhões) em produtos contrabandeados em um navio de carga que estava indo para a China continental, segundo informou o South China Morning Post. Na ação, três homens foram presos no que o jornal descreveu como uma das maiores apreensões de eletrônicos da história recente.

De acordo com a polícia local — e fica claro analisando as imagens do artigo — o estoque de produtos contrabandeados inclui iPhones, Apple Watches, iPads Pro e Macs os quais, sozinhos, representam HK$8,2 milhões (~R$4,3 milhões) dessa conta.

A operação aconteceu após uma investigação de dois meses feita em conjunto pela polícia e pela alfândega. O navio foi interceptado nas águas ocidentais de Hong Kong, perto da fronteira marítima com o continente. O barco de 50 metros foi então escoltado até a base da polícia marítima em Tai Lam, onde uma equipe de oficiais da alfândega levou cerca de uma hora para descobrir um compartimento secreto (embaixo do piso de uma cabine) usado para armazenar 65 caixas de mercadorias.

Contrabando de produtos Apple
Imagem: Handout

De acordo com a divisão de investigação marítima da alfândega, essa foi a primeira vez que um navio de carga foi usado para contrabandear produtos eletrônicos de alto valor para o continente nos últimos cinco anos — normalmente os contrabandistas usam lanchas rápidas.

Ainda seegundo as autoridades, esse é um exemplo claro de como contrabandistas tentam fugir dos impostos cobrados no continente — até 17% sobre valor agregado. Os oficiais estão investigando detalhes sobre o destino final da remessa.

Em Hong Kong, a importação/exportação de carga não declarada pode acarretar em uma pena máxima de sete anos de prisão, além de uma multa de HK$2 milhões (~R$1 milhão).

via Cult of Mac

Posts relacionados

Comentários