O CEO1 da Apple, Tim Cook, está em Davos (na Suíça) para a conferência do Fórum Econômico Mundial (FEM), onde se encontrou com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trumpinformou a Bloomberg.

Publicidade

Ao que tudo indica, Cook se reuniu com Trump e a CEO da IBM, Ginni Rometty, para discutir sobre uma nova campanha que tem como objetivo “destacar várias maneiras de oferecer educação”.

Não é novidade que o executivo tenta manter um relacionamento cordial com Trump, apesar das claras diferenças ideológicas. Em novembro passado, os dois se reuniram na fábrica onde o novo Mac Pro é montado, no estado americano do Texas — e até então tudo pareceria estar bem.

Porém, o fato de a Apple ter recusado desbloquear os iPhones de um terrorista nos EUA (após Trump ter “exigido” que a empresa o fizesse) pode ser causado certa tensão entre eles. De fato, o presidente americano pediu novamente que a Apple se comprometa a desbloquear iPhones apreendidos em casos criminais durante uma entrevista para a CNBC, dizendo que a Maçã “detém a chave de muitas mentes criminosas”:

Publicidade

Francamente, eu os ajudei [a Apple] muito. Dei a eles isenções fiscais porque são uma grande empresa, mas que diferença fez? Eles poderiam ter nos dado essa informação [desbloqueado o iPhone do atirador]. Teria sido muito útil. A Apple tem que nos ajudar, e eu acredito muito nisso.

Desde que pousou na Irlanda, no começo desta semana, Cook se reuniu com diversas figuras políticas, a exemplo dos primeiros ministros da Croácia, da Finlândia e da Espanha. Como informamos, o CEO da Apple tem defendido uma reforma tributária na Europa ao passo que a União Europeia tenta aprovar mais impostos sobre multinacionais, como a própria Maçã.

via MacRumors, 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…