Meses após ter analisado e classificado as câmeras traseiras do iPhone 11 Pro Max — e dias após as do iPhone 11 —, o DXOMARK divulgou o seu parecer sobre a câmera frontal do modelo topo-de-linha da Maçã. Ainda que o resultado não tenha sido o que muitos especularam, ele foi suficiente para colocar o aparelho no Top 10.

Antes de nos aprofundarmos nos testes, vale lembrar que a câmera frontal do iPhone 11 Pro Max possui um sensor 3D SL com resolução de 12MP e abertura equivalente a uma lente de 23mm (ƒ/2.2). Além disso, o novo flagship conta com um sensor na câmera frontal capaz de gravar vídeos 4K a 60 quadros por segundo.

Dito isso, o DXOMARK explicou que a câmera frontal do iPhone 11 Pro Max oferece uma boa melhoria na qualidade da imagem em relação ao XS Max, chamando a adição da lente ultra-agular de uma “grande vantagem”. Além de melhorias no foco, a empresa também destaca que as fotos no Modo Retrato são bastante eficazes; as selfies em si foram elogiadas, com faixa dinâmica e tons de pele bem controlados mesmo em condições muito claras.

Sem mais delongas, vamos conferir quais foram os pontos fortes e fracos da câmera frontal do iPhone 11 Pro Max, de acordo com a DXOMARK:

Exposição e contraste

Semelhantemente ao XS Max, a exposição no iPhone 11 Pro Max não é tão boa quanto nos seus principais concorrentes, mas possui alguns pontos fortes, com destaque para o HDR Inteligente, que garante um controle da pessoa/objeto de destaque em condições de luz intensa. No exemplo abaixo, o iPhone mantém bons índices de contraste e exposição.

Cor

O DXOMARK destaca uma “boa melhora” na cor da câmera frontal do iPhone 11 Pro Max em relação ao XS Max, a qual foi justamente um dos aspectos mais fracos da geração anterior devido a falhas no balanço de branco e dos tons de pele.

No novo flagship, entretanto, a reprodução de cores é “agradável na maioria das condições”, com cores vívidas e bem saturadas, especialmente ao ar livre, como dá para ver nas imagens a seguir:

Foco

Como dissemos, o foco da câmera frontal do iPhone 11 Pro Max ganhou uma das melhores correções em relação à geração anterior graças à lente de foco fixo, a qual garante um desempenho confiável e boa nitidez a curto (30cm) e médio (55cm) alcance. Nesse sentido, o DXOMARK elogiou a profundidade de campo mais extensa, a qual garante “mais detalhes em distâncias maiores”.

Comparação de foco

Ruído

O DXOMARK insiste no fato de que o ruído é uma das principais fraquezas das câmeras de iPhone, e mesmo que tenha havido uma ligeira melhora se comparado ao XS Max, a correção dessa característica é muito menor do que a dos aparelhos concorrentes. Isso é visto principalmente em condições de baixa luminosidade, com “ruídos coloridos ou cromáticos frequentemente evidentes”.

Comparação de ruído

Artefatos

Nesse aspecto, o iPhone 11 Pro Max perdeu mais alguns pontos por “artefatos visíveis e falhas óbvias na qualidade da imagem”. Os principais problemas notados foram a perda de precisão (nitidez) no campo e distorções dos objetos mais perto das bordas da imagem.

Selfie com o iPhone 11 Pro Max

Flash

Sobre o flash, o DXOMARK afirmou que a Apple continua fazendo “melhorias modestas”, ainda assim o resultado do Flash Retina no iPhone 11 Pro Max não desafia os melhores colocados dessa categoria. Mais precisamente, a reprodução de cores e a exposição são aceitáveis, porém a perda de detalhes e o ruído são evidentes. No mais, o laboratório disse que a vinheta é perceptível em fotos sem iluminação, apenas com flash.

Flash no iPhone 11 Pro Max

Efeito bokeh

Aqui, o que já era bom, ficou melhor. De acordo com o DXOMARK, a tecnologia de câmera 3D SL1 usa raios de luz infravermelho para detectar a profundidade e mapear a posição do retrato e do fundo, ocultando detalhes de áreas mais distantes e mantendo nítida aquelas mais perto. Além disso, uniformidade do ruído é boa; logo os níveis de ruído são consistentes em áreas nítidas e desfocadas artificialmente, e o efeito é repetitivo — portanto, os mesmos resultados são alcançados em fotos consecutivas.

Comparação do efeito Bokeh

Vídeos

Quanto à gravação de vídeos, o resultado da câmera frontal do iPhone 11 Pro Max colocou o dispositivo no Top 5, majoritariamente graças à implementação da lente de 12MP capaz de gravar em 4K (2160p) e do HDR2 em vídeos, o que garante uma faixa dinâmica bastante ampla na maioria das condições externas. Sob condições controladas, os resultados também são excelentes, com variação mínima durante a gravação.

O foco do vídeo na câmera frontal do flagship também é um dos seus pontos mais fortes, o que se deve principalmente à mesma profundidade de campo notada em fotos — ou seja, os rostos são bem focados e os detalhes em segundo plano, bem definidos.

Pontuação

Tudo isso contribuiu para que o iPhone 11 Pro Max alcançasse 91 pontos na avaliação final, colocando-o no décimo lugar do ranking da DXOMARK — atualmente liderado pelo Huawei nova 6 5G.

Ranking de cêmras frontais de smartphones

De acordo com a empresa, ainda há “algumas oportunidades para melhorias futuras”; não obstante, o novo flagship continua sendo uma escolha sólida para quem está atualizando de gerações anteriores ou migrando para a Apple pela primeira vez.

Mais do que análises técnicas, a finalidade de uso, ergonomia e praticidade são também outros quesitos que atraem os usuários para o iPhone – e certamente o que mantém uma base fiel de consumidores.

E você, o que achou dos resultados?


iPhone 11 Pro e 11 Pro Max

Botão - Comprar agora

iPhone 11 Pro e 11 Pro Max

de Apple

Preço à vista: a partir de R$ 6.299,10
Preço parcelado: em até 12x de R$ 583,25
Cores: cinza-espacial, prateada, verde meia-noite e dourada
Capacidades: 64 GB, 256 GB ou 512 GB
Lançamento: setembro de 2019

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários