Certos clientes de email para iOS estão vendendo seus dados [atualizado]

Estamos definitivamente vivendo uma crise de privacidade online. A bola da vez? Clientes de email para iOS/macOS.

Documentos confidenciais obtidos pela Motherboard mostram que empresas compram informações obtidas por alguns clientes de email que basicamente “escaneiam” a sua Caixa de Entrada atrás de informações relevantes. Um deles é o Edison, que conta com apps tanto para iOS quanto para macOS .

Segundo a matéria, o cliente de email — que está no Top 100 na categoria “Produtividade” nos Estados Unidos — procura informações na Caixa de Entrada dos usuários e as vende para clientes dos setores financeiro, de viagens e de comércio eletrônico a fim de ajudar essas companhias a tomarem melhores decisões de investimento.

Ainda que o site oficial do Edison afirme que o app “processa” os emails dos usuários, o que exatamente ele faz com esse processamento não fica claro; além disso, outras frases de impacto no site (como “não invade a sua privacidade com anúncios” e “privacidade em primeiro lugar, sempre”) dão a entender que você não terá problemas relacionado a esse tipo de coisa.

Que tipo de informação é vendida? Segundo um dos documentos obtidos pela Motherboard junto à J.P. Morgan, o app Edison fornece “métricas de compra de consumidor, incluindo lealdade à marca, dados financeiros, preferências de compra, etc.”.

O Edison, é claro, não está sozinho: a matéria também cita outros dois aplicativos populares lá fora, Cleanfox e Slice, também vendem informações retiradas dos emails de usuários para empresas como PayPal, Bain & Company e McKinsey & Company.

O COO1 da Foxintelligence (empresa controladora da Cleanfox) disse à Motherboard que eles consideram a venda dados do usuário algo bom para consumidores e empresas (afinal, “só assim” é possível oferecer um serviço do tipo de forma gratuita), desde que tudo isso seja feito sem comprometer a privacidade.

Esse é um modelo de negócios que está cada vez mais comum; o que pega, aqui, é a falta de transparência na comunicação da empresa ao não deixar claro o modelo de negócios adotado. Essa mensagem precisa estar clara para que pessoas tenham o poder de decisão (de aceitar usar o app e, consequentemente, o modelo de negócio) nas mãos.

via 9to5Mac

Atualização 10/02/2020 às 20:00

A empresa responsável pelo cliente de email Edison respondeu às alegações da Motherboard. De acordo com eles, o app é transparente sobre a coleta de dados na sua política de privacidade. A empresa afirma que o app usa dados não-pessoais (como loja, produto e preço extraídos das informações coletadas) para ajudar seus parceiros de negócios — da ferramenta Edison Trends — a agregar e entender a tendência do comércio.

Cliente de email Edison

A política de privacidade e o site do app também indicam que usuários podem optar por não compartilhar seus dados anônimos com os parceiros da empresa, indo em Conta » Configurações » Gerenciar privacidade no aplicativo.

Para completar, durante a configuração inicial do app, usuários precisam aceitar ou recusar a coleta de dados do Edison Trends.

Aos interessados, a resposta completa da empresa está nesse artigo do Medium.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários