FTC investigará todas as aquisições feitas pela Apple e por outras gigantes na última década A investigação será focada em aquisições potencialmente anticompetitivas

A Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (Federal Trade Commission, ou FTC) anunciou hoje que vai investigar todas as aquisições feitas por Apple, Alphabet/Google, Amazon, Facebook e Microsoft na última década.

De acordo com o TechCrunch, a FTC solicitou a essas cinco empresas relatórios de todas as suas aquisições — independentemente de a mídia ter descoberto sobre elas ou não — realizadas entre 1º de janeiro de 2010 e 31 de dezembro de 2019, incluindo os termos (preços e outros detalhes financeiros), escopos, estruturas e objetivos de cada uma delas.

Os pedidos ajudarão a FTC a aprofundar seu entendimento sobre a atividade de aquisição de grandes empresas de tecnologia, incluindo como essas empresas relatam suas transações às agências federais antitruste e se as grandes empresas de tecnologia estão fazendo aquisições potencialmente anticompetitivas de concorrentes nascentes ou em potencial que não passam pelo registro do HSR [Lei Hart-Scott-Rodino] e, portanto, não precisam ser relatadas às agências antitruste.

A ideia é usar as informações para até mesmo influenciar uma possível reforma das políticas a fim de se adequar melhor as práticas de mercado atuais — a análise dessas aquisições pode mostrar como o poder financeiro e a influência dessas gigantes podem criar um mercado anticompetitivo. A FTC não informou se fará algo caso descubra alguma coisa relevante nessas aquisições passadas.

Joe Simons, presidente da FTC, disse o seguinte:

As empresas de tecnologia digital são uma grande parte da economia e do nosso dia a dia. Essa iniciativa permitirá à Comissão examinar mais de perto as aquisições nesse importante setor e também avaliar se as agências federais estão recebendo um aviso adequado das transações que podem prejudicar a concorrência. Isso nos ajudará a manter os mercados de tecnologia abertos e competitivos, para o benefício dos consumidores.

Atualmente, empresas americanas não precisam informar certos detalhes desses negócios — em alguns casos até mesmo o negócio em si —, a menos que a aquisição tenha um impacto material sobre o seu negócio, como especificado na Lei Hart-Scott-Rodino.

O comunicado para a imprensa feito pela FTC pode ser lido aqui.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários